Menina como a menina

O homem carrega os cromossomas X e Y, enquanto que a mulher tem apenas os X. Sendo assim, para ter uma menina é preciso ter 2 gametas X, sendo 1 vindo do homem e outro da mulher. Métodos de como engravidar de menina. Bem, como ressaltamos, muitas dessas crenças populares e orientais dão certo. Mas, não é cientificamente comprovado. Apenas ... Uma menina de dois anos na Índia está brincando com um elefante acorrentado de 35 anos, como se fosse um animal de estimação. Seus pais foram criticados por isso, mas insistem que o animal ... Em contrapartida, grupos de mulheres e outros moradores da cidade levaram dezenas de presentes para a menina como forma de apoio e carinho para minimizar o sofrimento dela. A criança ganhou presentes variados, como flores, chocolates, roupas e calçados, e muitas homenagens na porta do Cisam. 🇺🇸 Hi! My name is Laís Gonçalves. I graduated from the State University of Campinas in Brazil in 2010 with a degree in Linguistics, Applied Linguistics, Literature, and Education, and moved to the United States in 2011 to experience the Au Pair life. Como ter uma menina. Os espermatozoides X (menina) são maiores, mais fortes, mais lentos e mais resistentes em condições moderadamente adversas ou ácidas. Além disso, duram mais e podem esperar alguns dias pelo óvulo. De Menina Pra Mulher Chords by Gusttavo Lima. Learn to play guitar by chord / tabs using chord diagrams, transpose the key, watch video lessons and much more. MENINA, COMO VOCÊ CRESCEU! Somente membros tem acesso liberado a todos os vídeos! Cadastre-se ao lado Cadastre-se abaixo. ELA SOZINHA PERCEBE O OLHAR SAFADO DO VELHO COROA, MAS A COISA VAI ALÉM... Crie sua conta. Seu e-mail será utilizado para acesso à area de membros e confirmação de seu cadastro. Se o cabelo cresce mais devagar, é uma menina. 10. Como saber se é menino ou menina de acordo com a secura da pele: Se a pele das mãos estiver mais seca durante a gravidez é um menino, se a pele do seu rosto estiver mais seca é uma menina. 11. Como saber o sexo do bebê de acordo com a cor da urina: Amarelo pálido: um menino! Menina! Que um dia eu conheci criança Me aparece assim de repente Linda, virou mulher Menina! Como pude te amar agora... Te carreguei no colo, menina Cantei prá ti dormir...(2x). Lembro a menina feia Tão acanhada e de pé no chão Hoje maliciosa Guarda segredo em seu coração Seu coração!.... Menina! Que tantas vezes fiz chorar Achando graça quando ela dizia: 'Quando crescer vou Casar ... A abóbora menina é um legume de inverno que é deliciosamente assado, cozido ou transformado em uma sopa quente de inverno. Esta variedade de abóbora é plantada durante a temporada de primavera e colhida no outono assim que a sua casca endurece. Leia este artigo para aprender a como cultivar e colher abóbora menina.

Minha segunda vez com uma gp

2020.09.23 17:14 nick0101- Minha segunda vez com uma gp

Depois de algumas pessoas me pedirem como foi a segunda vez resolvir falar
Bem eu foi de novo para o local onde as gp ficam um lugar super comercial mas como ja tinha ido não fiquei nervoso e nem nada so entrei no elevador e fui para o andar das gp entrei e percebi que la a gp que abre a porta para vc e a q vai te atender diferente da ultima vez que eu tinha ido havia varias mulheres no total tinha umas 7 e a que abriu a porta pra mim começou a puxar assunto comigo e tals e foi com ela mesmo a minha 2 vez ela foi tomar banho e eu fiquei esperando no quarto mas não sabia q quando ela foi tomar banho ela ja tinha começado a hora ela passou uns 9 minuto no banho bom ela chegou no quarto tirei a toalha dela e me deitou na cama ela começou a bater uma pra mim e eu queria q ela me fizesse um oral peguei ela pelo pescoço e nada ai ela fala que não faz oral fiquei meio puto com isso então ela continuou a bater uma pra mim ai deitei ela na cama e comecei mas ela tava gemendo tanto que as meninas que estavam esperando pelos outros clientes começaram a gemer tbm kkkkk comecei a rir depois continuei coloquei ela de quatro e comecei de novo e ela falou pra mim que era pra mim gozar logo pq o tempo tava acabando e eu estranhei pq tinha se passado muito rapido ai acelerei pra ver se eu gozava e nada ai ela se levantou e foi ver o tempo ja tinha passado 9 minutos do combinado ai eu falei e agr jkkkkk ai pedi pra gozar em cima dela ai bati uma e gozei nos peitos dela ainda bem que os 9 minuto q ela passou no banhou eu peguei de volta na cama kkk
Por isso galera e bom conversa com a gp antes por que se eu soubesse que ela não fazia oral eu ja não tinha ficado com ela alem desse banho demorado q ela faz nunca mais fico com ela na minha próxima visita vou escolher outra
Essa gp eu paguei 100 reais que e meia hora na proxima vou pagar 200 pra ter uma experiência completa
submitted by nick0101- to sexualidade [link] [comments]


2020.09.23 17:11 ngimportante Sou babaca por querer ao maximo me afastar da minha mãe?

Oi Luba,editores,gatas,papelões,possivel convidado (nunca tem)e turma que está a ler ou ver
Eu tenho 13 anos,desde pequena cresci com minha mãe, pai e irmão,até ai tudo bem. O problema em questão é que minha mãe nunca gostou muito de mim,sempre me tratou pior e me julgou mais pelo fato de ser menina ou sei lá o porque Ela vive me dizendo que eu sou uma inútil,que não presto pra fazer nada,e que quando eu casar vou apanhar do meu marido por não saber fazer os serviços de casa. Tudo isso me deixa,obviamente,muito mal,e mais distante dela,não conversamos muito e nosso convívio é muito difícil. Além do fato de eu ser bissexual,oque obviamente ela nunca aceitaria,por motivos de religião,de vez em quando ela solta comentários como "isso é errado" e "se fosse pra ser assim,deus tinha feito assim" Consequentemente tudo oque ela faz e diz,me deixa muito mal,oque me levou a ter ansiedade e problemas com depressão e autoestima,mas ela também menospreza saúde mental. Isso me fez querer me afastar dela o máximo possível,Eu realmente a trato meio mal,e rebato quase todos os comentários e críticas maldosas que ela direciona a mim. Além das ameaças físicas e mentais,ela menospreza tudo oque eu faço e eu definitivamente não gosto de estar na presença dela,mesmo sendo minha mãe,não sinto amor algum por ela,e desejaria poder não viver em sua companhia. Eu sou babaca por me sentir assim em relação a minha própria mãe?
submitted by ngimportante to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.23 16:44 Rafael_Cabral_Bastos Não sei quem sou de verdade

Olá pessoal do Fórum transbr eu sou Rafael, 22 anos, e tenho tido muita duvida em relação a minha identidade de Gênero, troquei de psicologa faz 2 semanas, mas como é inicio ela está apenas querendo me conhecer então não é possivel por enquanto ouvir Feedback.
As minhas duvidas em relação ao meu gênero surgiram Após descontentamento com a figura masculina na sociedade atual, parece que só tenho exemplo negativo de homens na internet e notícias, embora que eu conheça muitos que são ótimos e carinhosos como meu pai...
Não somente isso, mas tudo que é natural ao meu sexo(masculino) me incomoda, sou muito mais amigo e companheiro da minha mãe que sempre diz que tenho que tratar com mais naturalidade essas coisas.
Sempre senti mais apego as meninas, pois eu me sinto mais confortavel falando com elas, além de eu sentir atração por mulheres tbm.
Tenho vontade de não ter pelos no corpo, faço sempre a barba pois me incomodo com a aparência e nunca passei sequer uma maquiagem na minha vida...
Ja falei com ela sobre que tenho duvida sobre eu genero pois as vezes me sinto mulher, mas ela disse pra eu parar de falar sobre isso, porque pra ela não é fácil(minha familia é evangélica, e maior parte dos parentes são evangélico).
A minha psicologa entendeu que estou tentando me desvincular da figura masculina por questoes de não achar bonito(físico e socialmente).
Embora sou eu que tenha que tirar minhas própias conclusões, preciso saber o que vcs pensam em relação ao meu caso... Se é só uma fase, ou se existe essa questão de ser ou não trans
(outra coisa, me sinto normal ou conformado com minha aparencia masculina(quando olho o rosto) mas as vezes me sinto pertecente aos dois generos ao mesmo tempo e quero misturar os dois).
Se quiser mais respostas É só me perguntar...
Todos me dizem pra não ter pressa, mas sinto muita vontade de compreender o que está acontecendo comigo....
submitted by Rafael_Cabral_Bastos to transbr [link] [comments]


2020.09.23 06:11 meeiiiii Infelizmente, ela não resistiu.

Minha sobrinha, 36 semanas de gestação. Recebi a notícia há mais ou menos uma hora, que ela faleceu. Eu não pude nem mesmo ver o rostinho dela, uma só vez... Se vocês não se importarem, eu gostaria de usar esse post pra uma mensagem que eu gostaria que ela visse.
Minha terceira sobrinha, mas minha primeira menina. Você em tão pouco tempo me fez muito feliz, eu lembro até hoje de quando recebi a notícia que você viria para a gente. Mesmo que isso não tenha sido possível, eu te amei muito, e ainda te amo.
Queria que você estivesse ao nosso lado por mais tempo, então de algum lugar, algum dia, talvez daqui a muitos anos ou até em uma próxima vida, eu vou te encontrar e te encher de carinho, como faço com os seus irmãos.
Queria ter tido a oportunidade de ter te dado muito chocolate, abraçado você ou até mesmo te enchido um pouco o saco, te perguntado “e os namoradinhos?” em alguns anos, e te ajudado com o dever de casa. Você era muito esperada. E vai viver no meu coração pra sempre.
Descanse em paz, pequenininha da tia.
submitted by meeiiiii to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 03:21 BeyondHorizon1995 Cardiofobia

Olá, pessoal, estou aqui novamente para fazer um desabafo sobre minha ansiedade.
Eu pensei muito antes de escrever e tornar essa minha preocupação pública, pois eu vou tratar de uma condição a qual é muito difícil encontrar alguém que sofra pelo mesmo motivo: o medo excessivo de ter alguma doença no coração.
Estou já há alguns meses com essa neurose, também pelo fato da minha família ter um histórico de problemas no coração (meu avô morreu de infarto, minha vó morreu de parada cardiorrespiratória e minha mãe tem problemas de pressão alta) e também por algumas vezes que eu percebo uma mudança na minha frequência cardíaca, coisas que antes passavam despercebidas, hoje as percebo justamente por causa dessa minha hiper vigilância com minha saúde. Além disso, meus hábitos alimentares e de fumo (a qual estou há algumas semanas já diminuindo para que eu possa parar em breve) não ajudam muito.
Hoje estava tomando banho e senti que minha frequência cardíaca aumentou, porém não senti que estava ansioso. Isso foi suficiente para "religar" a minha neurose sobre minha condição cardíaca. Estou evitando procurar no Google, pois a gente sabe que isso faz apontar para o pior cenário possível: enfartes, arritmia cardiaca, câncer, etc.
É realmente muito infeliz viver desse jeito, sempre achando que eu tenho um problema cardíaco. Já não consigo mais entender o que é minha ansiedade se manifestando ou o que é um problema orgânico. Eu perdi totalmente minha qualidade de vida por conta disso, tive noites muito mal dormidas e isso me entristece muito, pois quero melhorar meus hábitos, como fazer exercício físico, só que não o faço pelo medo disso gerar um mal súbito e acabar morrendo.
Ao me deitar, não consigo dormir porque fico sentindo meus batimentos com um alto foco nisso, tanto que fico contando e tentando entender se os batimentos estão estáveis ou se está havendo alguma problema de tempo entre um batimento e outro (que é o que causa arritmia cardiaca).
Ontem, ao ver um vídeo de uma menina lá do Reino Unido, falando sobre essa condição (https://youtu.be/FQ9xEWLc3yU), me trouxe uma sensação de conforto e acredite, acabei esquecendo a neurose, mas foi meu coração dar uma disparadinha temporária enquanto eu tomava banho (eu também estava excitado), já fez com que essa neurose retornasse como um carro me atropelando na estrada.
Acredito que é importante eu abrir o jogo sobre isso, pois acho que não sou o único que sofre dessa condição, apesar do conteúdo sobre isso na internet ser baixíssimo.
É isso, espero que todos estejam bem.
submitted by BeyondHorizon1995 to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 02:23 sifodavodaoku Eu fui um retardado e hoje me sinto extremamente mal com isso

É... No colégio, eu conheci uma garota, ela era incrível, mas naquela época eu era meio podemos dizer que, babaca, diversas vezes eu estraguei ótimas conversas simplesmente por querer ser melhor que todos, eu não sei explicar bem, mas, eu simplesmente me sentia muito bem fazendo aquilo
E é aí que entra a menina citada anteriormente
Em maio daquele ano, eu tinha mudado de casa, eu fui pra um bairro completamente novo, aonde eu não conhecia absolutamente ninguém, na escola eu também não conhecia ninguém, por sorte, eu sabia rimar, e assim consegui me "infiltrar" nos grupinhos que já estavam formados, porque todos ali se conheciam (pelo menos na minha sala), eu formei amizade com quase todos meninos da minha sala, mas pra falar com meninas eu era horroroso, até que, 2 meses depois (ou seja, julho) eu comecei a falar com algumas meninas (isso pode ser meio pejorativo, mas elas eram as mais chatas daquela classe, afinal, começamos de baixo não é mesmo?)
Até que eu conheci ela, todos da sala gostavam dela, e eu admito e todos daquela sala sabem, ela era bem burrinha, mas era muito bonita e "patricinha"
Digamos que absolutamente TODOS daquela sala queriam estar com ela, e eu, não sei se por sorte ou azar, consegui me aproximar muito dela, muito mesmo, eu tinha o número dela e tudo mais, por isso começamos a conversar, muitas vezes de madrugada, naquela época eu usei de desculpa que eu estava com sono (mas espera, usou essa desculpa pra que ocasião?)
Bem, um dia, conversando sobre trabalhos da escola ela me falou que sentia algo por mim, logo eu, jovem emocionado, comecei a me ser um BABACA, comecei a dizer que não gostava dela e nunca tinha sentido nada (isso era, como já explicado, pra eu me sentir melhor que ela, assim meio que pisando nela) quando na verdade, eu já tinha múltiplos planos pra me declarar pra ela kkk
No dia seguinte, ela foi a aula, e eu também, pagando de "bonzão" por ter recusado e "tirado" com a cara da garota mais linda da sala.
Quando eu percebi que tinha sido um babaca, já era meio que tarde demais, ela me bloqueou e me ignorou o resto do ano inteiro, e pior ainda, com, ela um mês depois de tudo, assumiu namoro pra todos da sala, com meu melhor amigo
Eu parei de fazer o que fazia, nós no ano seguinte fizemos as pazes, até cogitamos namorar, mas ela mudou de casa, e desde então nunca mais vi nem falei com ela
submitted by sifodavodaoku to desabafos [link] [comments]


2020.09.23 01:26 pedroH888 Eu estou sendo bobo?

bom... tenho 15 anos e estava pensando recentemente se vale a pena continuar como eu penso. estou vendo varias pessoas da minha idade que estão reclamando da quarentena pq n da pra pegar ninguém ("ah,faz duas semanas que não pego ninguém...") e até hoje eu nunca nem fiquei com alguém. eu acho que devo esperar uma pessoa que vale a pena, e não fazer uma lista de quantos eu ja fiquei. mas vendo os outros fazendo isso fiquei pensando se na verdade isso é coisa do passado ou ninguém mais faz. A minha questão é: Eu continuo pensando assim? ou devo ficar como todo mundo? vocês esperaram por alguém ou não?
o que me levou a fazer essa pergunta é que passando pro 1° colegial nenhuma pessoa da minha sala exeto eu pensa assim, todos ja beijaram com 12 ou 13 anos... e eu fiquei pensando se ainda existem meninas que não são assim. fiquei com medo que eu esteja só desperdiçando meu tempo e nunca ninguém vai aparecer. eu não queria... sabe... só pegar a pessoa e nunca nem ver mais ela. eu não estou com pressa mas estou sentindo que é quase como se eu estivesse jogando meu tempo fora, pra no final ficar sem ninguém.
submitted by pedroH888 to relacionamentos [link] [comments]


2020.09.22 23:41 missionAd8 Como você se sentiria se alguém falasse perto de você que finalmente vai chegar uma menina linda naquele lugar?

E você é menina? Como sentiria? Trabalha naquele lugar.
submitted by missionAd8 to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 21:25 hiroshibear O namorado de minha amada.

O título é interessante e por vezes pode ilustrar algo cômico. A situação na totalidade é confusa, complexa e cansativa, o que me fez repensar e evitar postar algo aqui durante um bom tempo.
Contudo nós cansamos, ficamos exaustos e precisamos absorver e observar com opiniões de outrem, que felizmente, não estão envolvidos e não possuem vínculos com nenhum dos citados aqui.
Conheço uma menina fazem alguns anos, nós sempre conversamos e tivemos uma relação interessantíssima. Ela é uma daquelas meninas que gostam de arte, de literatura, poesia e de estar em situações que liberam a adrenalina em seu estado mais puro.
Ela me contou que estava namorando e que estava feliz com isso. Prontamente desejei meus votos sinceros para o amor que continha a sua iniciação a partir daquele ponto.
Nós continuamos conversando, trocamos mensagens e saímos para tomar umas bebidas, entretanto sem malícia alguma, apenas na amizade mesmo. Éramos acompanhados por outros amigos e a nossa relação enquanto amizade estava intensa e belíssima. A realidade é que sou apaixonado por ela.
Cerca de alguns meses atrás, a recebi em minha casa, chorando e sem entender absolutamente nada. Os braços dela estavam machucados e ela estava com um olhar pesado, como de quem havia chorado muito e só gostaria de relaxar um pouco. A propósito, pouco a pouco as peças foram se encaixando e entendi a situação.
Fran estava sofrendo com ameaças, abusos emocionais e, em específico naquela noite, com uma agressão verbal e física. Ver ela daquela maneira corrompeu um pedaço de meu sentimento e chorei junto a ela.
Prontamente me coloquei a favor dela, deixando-me a sua total disposição, conversando e dando todo o suporte emocional que fosse necessário.
Fran me disse que iria terminar com ele na noite seguinte, por mensagem e que estava com medo de sofrer com represálias de amigos e parentes, além do medo de ocorrer ataques e perseguição vinda do Guilherme, que é o atual ex namorado dela, pasmem.
Estava exaltado, queria correr atrás dele enquanto precisava dar suporte e carinho para ela. Sou um homem que segue o lado racional, portanto, ela me mostrou todos os machucados e eu fiquei fazendo os curativos nela.
Quando eram por volta de três e meia da manhã, a chamei para ir dormir, e nós fomos. Ela tentou me beijar e eu recusei em respeito aos votos de fidelidade ao atual relacionamento.
Disse para ela que, caso quisesse ficar comigo, que teria que terminar o relacionamento primeiro. E que isso, embora ele possa até merecer, é algo injusto e que não cabe a mim. Fran concordou e se deitou ao meu lado para dormir.
Noutro dia tudo correu bem, ela terminou e me contou pessoalmente. A notícia se espalhou até que rapidamente, visto que nós moramos próximos de nossos amigos e somos quase que vizinhos um do outro.
Eu e Fran ficamos algumas vezes, transamos, trocamos cartinhas e todas as coisas fofas que vocês podem imaginar. Até chegarmos no estágio de anteontem.
Anteontem nós estávamos conversando sobre o futuro, e ela gradualmente foi me revelando suas inseguranças e seus planos. Me confessei para ela, disse tudo o que eu sentia, disse o quanto eu a amava e o quão seria bom ter ela todos os dias.
Fui retribuído, embora não fosse da forma que eu tenha pensado que ela faria. Acredito que a vergonha e a sinceridade da situação acabou ocasionando isso.
Agora, cá estou eu, pensando em como pedir Fran em namoro. Ela é uma menina bela, e eu a amo, amo o suficiente para querer ficar com ela durante toda a minha vida. O problema é que, assim que a pandemia acabar, ficarei mais distante fisicamente, pois terei que me mudar.
Ficarei um ano fora para resolver questões de família e ela poderia ir comigo caso pudesse e quisesse. Acredito que querer pode até ser que sim, todavia ela ainda está com certa dependência ao trabalho e ajuda a cuidar da mãe que está doente.
O que vocês fariam, amigos?
Fraternalmente, Anônimo do Reddit.
submitted by hiroshibear to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 20:11 luciferpunk Masturbação

Estou sem transar desde o início da quarentena e isso somado com ter que ficar em casa me fez desenvolver um vício... Faz mais de dois anos que não assisto pornografia recorrentemente (as vezes tenho algumas recaídas mas é coisa de 1/2x a cada dois meses), mas continuei me masturbando olhando vários subs por aqui e isso chegou em um ponto insustentável. Eu não consigo mais ser produtivo, parece que toda meu ânimo e minha energia se esvai quando me toco, faço isso e meu dia acaba ali mesmo... Eu já estava a 3 dias sem fazer nada mas hj conheci uma menina dahora o omegle e acabou rolando, foi bom mas me senti um fracasso (e esses dias foram horríveis, fico sentindo um tesão incontrolável). Como vocês lidam com isso? Acham que tenho que parar de vez de consumir qualquer coisa relacionada a sexo na internet? Deixe seu relato caso esteja passando pelo mesmo. Agradeço a atenção.
submitted by luciferpunk to sexualidade [link] [comments]


2020.09.22 19:39 zerasoviet Como se preparar para uma conversa que vai pôr fim a um relacionamento que você quer manter?

Ontem eu havia feito um relato aqui sobre um relacionamento que eu tô tendo com uma menina que, apesar de dizer que me ama e ter dito que me quer por perto, acha que só gosta de meninas (pra deixar claro, eu sou um cara). O fato é que eu amo muito ela, como nunca havia amado alguém antes; uma das pessoas mais incríveis que já conheci. Ela tá passando por um processo de confusão e crise por ter que repensar sua sexualidade, mas percebo que as coisas tão se encaminhando para ela compreender que é lésbica e não bi (Ou temporariamente lésbica, explico mais pra frente). O que acontece é que hoje ela disse que a gente precisa conversar, e eu tenho certeza que é pra gente terminar.
Cara, eu imagino como deve ser fudido perceber que sua sexualidade não tá resolvida. Na verdade, nunca tá, né? A gente pode sempre se surpreender. Mas enfim, esses momentos de crise são fodas, e consigo ver que não tá sendo fácil pra ela. Mas algumas coisas me deixam encabulado, talvez pelo fato da gente aprender a conceber as relações pelo filtro do machismo e, consequentemente, não saber lidar direito com a rejeição. Vamos ao ponto, na primeira vez que ela disse que talvez só goste de meninas - que, por sinal, foi há dois dias - ela também me disse que eu não sou o primeiro cara com quem ela passou por isso, e que quando tá com meninos sente falta de meninas e vice-versa. Mas o que fode minha cabeça nisso tudo é que ela já namorou por muito tempo, mais de um ano, com homens, e pelo que sei não teve nesses relacionamentos duradouros a crise da sexualidade; O que me faz pensar: será que ela realmente gosta de mim? Tipo, se fosse um amor de verdade, a sexualidade não seria um coisa tão grande assim, mas posso estar totalmente enganado. Aí surgem aquelas inseguranças de que eu não sou bom o suficiente, de que se eu tivesse feito algo diferente (não sei o quê) não estaríamos nessa situação; como se a cada passo que eu dou perco ela mais e mais, a gente começa a rever e a duvidar de tudo em nós e na nossa capacidade de amar e se fazer amado.
Enfim, ela vem em casa hoje ou amanhã para a gente conversar. E enquanto aguardo minha ansiedade parece que vai me matar. Eu tô fazendo o exercício de me preparar para o pior e entender que esse é o fim de um ciclo na minha vida, mas lá no fundo tem aquela parte da gente que acredita ilusoriamente que tudo vai dar certo, eu queria poder matar essa parte. É triste, a sensação de incapacidade e o vazio que eu tô sentindo é muito grande, tô perdendo a pessoa que mais amei na vida e não posso fazer nada, só sei chorar. Muita confusão e ideia errada na minha cabeça, por mais que eu pense racionalmente que essas coisas tão fora do nosso controle, não consigo entender certas coisas. Até então nosso relacionamento tava ótimo em todos os sentidos (ele só durou 6 meses), e há dois dias ela me fala isso, sem ter dado nenhuma pista antes. Eu sei que essas coisas não vêm do nada na gente, mas ela fez parecer pra mim que sim, como se tivesse tentado manter isso escondido nela. O que me deixa mais frustado e triste ainda, porque ela escondeu de mim que não tava sendo feliz e me fez acreditar que sim.
Dado tudo o que falei acho que não tem uma resposta pra essa pergunta do título, só me resta aguardar. Mas colocar esses pensamentos pra fora já ajuda a gente e muito. Quero aproveitar pra dizer que vocês dessa comunidade São incríveis, uma rede de pessoas se ajudando de uma forma muito linda. É isso, perdão se o desabafo foi prolixo e insosso. Mas lembremos a importância de passar pelo luto e que na vida nada é pra sempre, que as coisas sempre passa e recomeçar é nossa forma de estar no mundo.
Beijos e abraços!
submitted by zerasoviet to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 16:42 gurlcrazyhehe Fui babaca pq briguei com minhas amigas por causa da aula?

Olá Luba, editores, possivelmente Jean, papelões, gatinhas miau, e pessoas curiosas. Eu estava de boa assistindo minha aula usando o "meet" do Google, ent a pró de história pede pra a gente falar a história do Romolo e o Remolo ( era sobre a Roma ), ent ai tudo beleza. Eu pedi pra pró falar, só q uma colega minha falou na minha vez, eu fui impedir ela pq ela tava só dizendo q n sabia a história e tava tentando lembrar. Eu falei "Carls deixa eu falar, é a minha vez", ela n parou, ent eu comecei a perder a paciência, quando a aula acabou eu fui para o grupo da escola aonde só tem alunos e nenhum professor, e falei q a Carls era mal educada e q ela n deveria ter feito isso, depois disso ela veio pra cima de mim dizendo q eu q sou mal educada e q eu deveria pensar nas minhas palavras (ai começou a treta). Eu e a Carls ficamos brigando por mais ou menos 10 minutos, até q uma garota chamada Farls vem e fala q era pra eu parar de fazer drama e q a Carls n tinha nada a ver com essa história. Eu fiquei com muita raiva, eu só n xinguei pq se n eu ia perder o argumento ;-;. Eu como qualquer outra pessoa comecei a me defender pq eu n iria aceitar aquilo neah, eu falei q n era drama e q eu só tinha falado q a Carls foi mal educada por falar na minha vez e q eu fiquei muito brava com isso. Ent eu bloqueei o contato delas, a partir de agora eu só podia falar com elas pelo grupo. Passou mais alguns dias e a Lars me pediu pra contar oq aconteceu, eu contei tudo e ela disse q ia ter uma conversinha n muito amigável com as meninas. Eu curiosa fui perguntar oq tinha acontecido com elas, ela disse q dedurou isso pra diretora e q elas levaram suspensão (minha escola é muito rígida com brigas), depois disso eu nunca mais falei ou tive outra briga com elas duas.
EU FUI BABACA?
submitted by gurlcrazyhehe to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.22 16:00 Triiggerr Tente não ser social awkward

Antes de mais nada desculpa pelo termo em inglês. Eu não sei se existe um nome pra isso em português.
Minha história começa ha 3 anos. No final de 2017 meu cachorro morreu e eu era muito apegado a ele e eu fiquei sem rumo e sem motivo pra continuar vivo. Eu só continuei indo pela minha mãe e pelo meu pai senão eu tinha me matado.
Alguns meses desse estado mental de desistência eu já tinha perdido basicamente toda minha habilidade de socializar e interagia basicamente com 3 amigas na minha sala e não conseguia ter um diálogo com mais ninguém direito.
Até que em abril de 2018 eu conheci uma menina e eu conseguia conversar com ela de verdade e eu me apaixonei por ela e a gente começou a namorar. Eu fiz tudo que eu podia e tudo que eu não podia por ela. Gastei Todo o dinheiro que eu tinha, peguei dinheiro emprestado, paguei no crédito sem saber como q eu ia arrumar dinheiro pra pagar o boleto no final do mês, Briguei com meus pais, parei de conversar com uma menina q ela não gostava, fiz coisas que eu não gostava/não queria. Isso tudo ao longo de 2 anos e meio de relacionamento.
Por mim tava tranquilo por que eu amava ela e as outras coisas não eram tão importantes mesmo. Porém além disso tudo eu também parei de interagir muito com meus amigos quando eu não estava na escola por que eu ficava sempre com ela fazia tudo com ela e etc.
A consequência disso foi que atualmente, depois de formado no ensino médio, eu interagia basicamente só com a minha namorada, conversando muito raramente com meus amigos que são um total de 4 pessoas sendo que a pessoa que converso mais fequente eu falo tipo uma vez a cada 15 dias ou algo assim.
Pulando pra sábado passado minha namorada falou comigo que ela me amava apenas em X circunstâncias, que ela não me apoiaria a fazer tudo que eu achasse correto e que eu só era a prioridade dela a não ser que ... (qualquer coisa que ela decidir). Ela já tinha apresentado esse comportamento antes de priorizar outras pessoas e outras coisa a cima de mim mas eu não ligava por que eu amava ela. Isso que ela falou já me fudeu com todas as forças mas eu não fiz nada só fiquei triste e com raiva.
No domingo ela terminou comigo. Falou que não tava dando certo pra ela a um tempo ja e que achava que era a melhor coisa a se fazer.
Agora vem a explicação do titulo. Tente não ser social awkward. Como eu só conversava com ela e não interagia com mais ninguém direito eu estou completamente desorientado. Meus pais e minha irmã tão me dando uma força daora e eu consegui conversar a respeito com uma amiga minha mas eu simplesmente tô abandonado sozinho no mundo. Por que eu vejo as coisas penso as coisas e quero contar pra alguém mas não tem ninguém pra contar por que eu só conseguia conversar mesmo com ela. Ontem eu tive uma crise de ansiedade que durou tipo a tarde inteira por que eu tava completamente perdido no mundo e na minha vida.
Além disso tudo eu não posso fazer nada que eu gosto o que piora tudo infinitamente. Eu sou músico violonista e pianista e sou programador. Porém no último mês eu tenho tido um problema na mão que acredito ser tendinite que toda vez que eu vou tocar ou mexer no computador minha mão começa com uma dor insuportável (Mas já marquei um fisioterapeuta e vou consultar essa semana ainda). Então nesse momento eu tô sem ninguém pra interagir direito e sem poder tocar ou mexer no computador o que piorou tudo.
O que ta me "segurando no lugar" são meus pais, minha irmã, meu cachorro(que veio pra minha casa ano passado) e a amiga que eu consegui conversar. Mesmo assim eu tô tendo crise de ansiedade e começando a chorar do nada e ficando olhando pra parede pensando que que aconteceu e pensando como que o universo gosta de me fuder por que no último ano tudo deu errado pra mim menos o meu namoro e agora o namoro deu errado também.
A moral da história é não pare de interagir com seus amigos em nenhuma situação. Não baseie toda sua sanidade e paz de espírito em uma pessoa por que a gente nunca sabe o que vai acontecer. Eu queria e acreditei que eu ia casar com ela e a gente ia ter filhos e uma família e ficar juntos pra sempre mas o universo tinha outros planos pra gente.
Tente ao máximo não ser social awkward por que isso doi muito e eu espero que mais ninguém tenha que passar pelo que eu passei ontem.
Desculpa pelo texto gigante eu não consegui falar sobre isso com mais ninguém direito e aqui me pareceu um lugar apropriado.
submitted by Triiggerr to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 15:45 Irrelevant-potato Fui babaca por dar block em uma menina pelo comentário dela?

Olá, bom dia, boa tarde, boa noite, Luba, pessoas que estão lendo, papelões, animais, editores ou mais o que estiver lendo isso. Vou começar aqui:
Eu comecei a mexer no Twitter há alguns meses, e recentemente vejo muito sobre a cultura do cancelamento, além de muitas pessoas tóxicas. Eu tenho uma conta anônima, que eu uso especificamente para coisas de Kpop (porque sim, não me julguem por isso). Nessa conta, eu tinha uma amiga que gostava de um grupo, e eu vi que ela seguia uma conta que falava mal de diversos grupos masculinos pra enaltecer grupos femininos, falando que era só a "opinião" dela. Vou chamar a minha amiguinha de Cláudia, porque eu quero. Continuando: a Cláudia seguia essa conta que jogava hate em outros grupos e, como é um costume de todo mundo, nós marcamos a pessoa que segue a conta no "exposed" da conta que joga hate, é sempre assim. Quando eu marquei a Cláudia e algumas outras pessoas que eu seguia, as outras pessoas falaram o que eu esperava como "vou dar unfollow, obrigada por avisar" etc etc. Acontece que, a Cláudia comentou "mas e menina do print tá muito certa, esses grupinhos aí são horríveis mesmo" e eu fiquei bastante chateada. Dei unfollow nela porque tinha realmente me incomodado, mas ela veio falar comigo na dm (direct pra quem não sabe). Ela fez alguns comentários bastante pesados pra mim, e ainda chegou a falar "você é uma vagabunda que só gosta desses grupos masculinos porque quer dar pra todos eles". Eu não respondi nada, eu só esperei ela terminar de mandar tudo (coisa que eu não deveria ter feito), e dei block e expus ela pra um grupo de amigos no twitter. Eles falaram que tinham denunciado ela e, alguns dias depois, a conta dela caiu e eu me senti meio mal porque não era a intenção fazer o twitter tirar a conta dela do ar, mas os meus amigos falaram que ela merecia... eu fui babaca por dar block nela e expor ela, fazendo a conta dela cair e ela sumir?
submitted by Irrelevant-potato to TurmaFeira [link] [comments]


2020.09.22 08:54 humanaaaa Não sou hétero

Bom, eu sou uma menina de 16 anos que precisa desabafar, apenas. Não sei com que propósito, mas contarei aqui a minha "vida amorosa", se é assim pode ser chamada.
Eu me apaixonei sério pela primeira vez quando tinha uns 10 anos, mas eu já tinha gostado de alguns meninos antes. Eu gostava muito de conversar e brincar com ele. Como eu nunca fui uma pessoa muito bonita, ele não gostava de mim e não deu em nada, de boa. Mas um fato que eu acho interessante é que todos falavam que ele era "bichinha" -odeio esses termos-, porque ele era mais afeminado e tal (essa informação será importante mais à frente). Depois de 13 anos gostando apenas de meninos (ou pelos menos achando isso) eu me vi completamente obcecada por uma menina pela primeira vez. Eu fazia de tudo para estar perto dela, para falar com ela, meu coração quase saia pela boca quando eu a via. Eu nunca tinha sentido algo tão intenso por alguém, foi mais forte do que com qualquer menino. Eu já a conhecia desde a infância, mas nunca tive um contato direto. Eu me aproximei muito rápido, sem saber o porquê, e nos tornamos muito amigas. Eu dava sinais de que gostava dela, as vezes até muito escancarados, mas ela sempre respondia bem, retribuia. Lembro que até enviei "i wanna be your girlfriend - girl in red" pra ela, só na """zoeira""" (naquele tempo não era conhecido como hoje). Eu me arrependo de ter feito isso, porque sei que uma hora ou outra essas coisas que fiz e disse servirão para me "desmascarar" e me arrancar do armário, coisa que eu não queria que acontecesse, pois quero me assumir no meu tempo. Mas enfim, acho que ela também gostava de meninas, usava até um icon que tinha a bandeira lgbtq+ em algumas redes sociais, no anonimato. Icon pra quem quiser ver: [icon](https://pin.it/3septKR) Eu não sabia lidar com tudo aquilo e comecei a sentir culpa, então decidi esquecer e agir como se nada tivesse acontecido, me afastei bruscamente. Eu me senti péssima, pois ela enfrentava um quadro bem sério de depressão na época e o que fiz com certeza piorou as coisas. Eu não sabia lidar com os meus sentimentos e nem ela com os meus. Eu fiquei muito mal mesmo, passei a não ter a mínima vontade de ir à escola, não comia, nem banho tomava, cheguei até mesmo a me automutilar. Queria literalmente sumir, não suportava o peso de estar fazendo mal a uma pessoa depressiva e de distoar do que pra mim era o normal (hétero). Mas aí ela mudou de escola, nunca mais nos falamos e tudo jóia, na medida do possível. Até hoje isso não sai da minha cabeça, foi muito mal resolvido. O tempo passou, feridas foram semicuradas e eu comecei a gostar de um menino ano passado. Novamente era afeminado, assim como os outros que eu gostei. Na quarentena isso me faz pensar que, de certa forma, eu penda mais pro lado homo, já que atê os homens que gosto se "assemelham" com pessoas do meu sexo. Não fui correspondida, mas isso é o de menos, porque agora eu vejo que não gostava tanto dele quanto eu tinha gostado da menina. Mas chegamos até o início do ano, quando eu me sentia em paz por estar amando do "jeito certo". Do nada, do n a d a, tenho um crush pesado na minha professora de história kkkk. Foi aí que pensei: "passou de uma, eu realmente não sou hétero". Pelo menos eu não tenho que lidar com vê-la na escola, por causa da pandemia; é mais fácil de superar. Detalhe: pela professora eu senti o frio na barriga que eu não senti pelo menino do ano passado. Vale ressaltar que nesse tempo todo nunca tive experiências práticas com nenhum dos sexos (sou bv e virgem). Sempre que aparece a mínima possibilidade de ficar com alguém (quando tentam me arranjar) eu me esquivo, não tô preparada. 
O meu medo com tudo isso é que ao me assumir bi/lésbica eu fique só. Eu já tenho certeza que a minha família não vai aceitar de primeira. E como só tenho amigas mulheres, receio que parem de andar comigo, ou me de chamar pras coisas. Espero que elas compreendam, sem o apoio dos parentes elas são meu porto seguro.
Este texto não tem nenhum intúito específico, só precisava pôr meu relato em algum lugar, já que nunca contei pra ngm o q eu disse aqui. 
submitted by humanaaaa to arco_iris [link] [comments]


2020.09.22 08:26 humanaaaa Eu não sou hétero (gatilho)

Bom, eu sou uma menina de 16 anos que precisa desabafar, apenas. Não sei com que propósito, mas contarei aqui a minha "vida amorosa", se é assim pode ser chamada. Eu me apaixonei sério pela primeira vez quando tinha uns 10 anos, mas eu já tinha gostado de alguns meninos antes. Eu gostava muito de conversar e brincar com ele. Como eu nunca fui uma pessoa muito bonita, ele não gostava de mim e não deu em nada. Mas um fato que eu acho interessante é que todos falavam que ele era "bichinha" -odeio esses termos-, porque ele era mais afeminado e tal (essa informação será importante mais à frente). Depois de 13 anos gostando apenas de meninos (ou pelos menos achando isso) eu me vi completamente obcecada por uma menina pela primeira vez. Eu fazia de tudo para estar perto dela, para falar com ela, meu coração quase saia pela boca quando eu a via. Eu nunca tinha sentido algo tão intenso por alguém, foi mais forte do que com qualquer menino. Eu já a conhecia desde a infância, mas nunca tive um contato direto. Eu me aproximei muito rápido, sem saber o porquê, e nos tornamos muito amigas. Eu dava sinais de que gostava dela, as vezes até muito escancarados, mas ela sempre respondia bem, retribuia. Lembro que até enviei "i wanna be your girlfriend - girl in red" pra ela, só na """zoeira""" (naquele tempo não era conhecido como hoje). Eu me arrependo de ter feito isso, porque sei que uma hora ou outra essas coisas que fiz e disse servirão para me "desmascarar" e me arrancar do armário, coisa que eu não queria que acontecesse, pois quero me assumir no meu tempo. Mas enfim, acho que ela também gostava de meninas, usava até um icon que tinha a bandeira lgbtq+ em algumas redes sociais, no anonimato. Icon pra quem quiser ver: [icon](https://pin.it/3septKR) Eu não sabia lidar com tudo aquilo e comecei a sentir culpa, então decidi esquecer e agir como se nada tivesse acontecido, me afastei bruscamente. Eu me senti péssima, pois ela enfrentava um quadro bem sério de depressão na época e o que fiz com certeza piorou as coisas. Eu não sabia lidar com os meus sentimentos e nem ela com os meus. Eu fiquei muito mal mesmo, passei a não ter a mínima vontade de ir à escola, não comia, nem banho tomava, cheguei até mesmo a me automutilar. Queria literalmente sumir, não suportava o peso de estar fazendo mal a uma pessoa depressiva e de distoar do que pra mim era o normal (hétero). Mas aí ela mudou de escola, nunca mais nos falamos e tudo jóia, na medida do possível. Até hoje isso não sai da minha cabeça, foi muito mal resolvido. O tempo passou, feridas foram semicuradas e eu comecei a gostar de um menino ano passado. Novamente era afeminado, assim como os outros que eu gostei. Na quarentena isso me faz pensar que, de certa forma, eu penda mais pro lado homo, já que atê os homens que gosto se "assemelham" com pessoas do meu sexo. Não fui correspondida, mas isso é o de menos, porque agora eu vejo que não gostava tanto dele quanto eu tinha gostado da menina. Mas chegamos até o início do ano, quando eu me sentia em paz por estar amando do "jeito certo". Do nada, do n a d a, tenho um crush pesado na minha professora de história kkkk. Foi aí que pensei: "passou de uma, eu realmente não sou hétero". Pelo menos eu não tenho que lidar com vê-la na escola, por causa da pandemia; é mais fácil de superar. Detalhe: pela professora eu senti o frio na barriga que eu não senti pelo menino do ano passado. Vale ressaltar que nesse tempo todo nunca tive experiências práticas com nenhum dos sexos (sou bv e virgem). Sempre que aparece a mínima possibilidade de ficar com alguém (quando tentam me arranjar) eu me esquivo, não tô preparada. 
O meu medo com tudo isso é que ao me assumir bi/lésbica eu fique só. Eu já tenho certeza que a minha família não vai aceitar de primeira. E como só tenho amigas mulheres, receio que parem de andar comigo, ou me de chamar pras coisas. Espero que elas compreendam, sem o apoio dos parentes elas são meu porto seguro.
Este texto não tem nenhum intúito específico, só precisava pôr meu relato em algum lugar, já que nunca contei pra ngm o q eu disse aqui. 
submitted by humanaaaa to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 03:17 HeloisaRiss Gozar na boca 🤔

Olá amigos. Nas últimas relações com meu namorado tenho tido vontade de pedir pra ele gozar na minha boca. É algo que sei que ele tinha vontade de fazer desde o início mas eu nunca tive essa curiosidade. Porém, ando com vontade de experimentar.
Minha pergunta então é pra meninas e meninos, vocês curtem deixar a pessoa gozar na boca? Como é essa experiência pra vocês? O sabor é muito forte?
submitted by HeloisaRiss to sexualidade [link] [comments]


2020.09.22 01:22 nemseiseunome Ela nem sabia meu nome kkkkkk

Sou muito afim dessa menina do trabalho, desde que comecei em janeiro, mas só agora tive coragem de chegar nela. Então fui lá, perguntei se ela não queria tomar um açaí ou qualquer outra coisa depois do expediente, aí ela me olhou meio que que confusa por um segundo... e disse bem rápido que "desculpa, como é seu nome mesmo?", vish, ardeu, aí ela disse que já tinha planejado sair mais cedo.
Já troquei uma ideia com ela de vez em quando, sobre filmes e qualquer outra bobagem, e fiquei achando que tinha um clima entre nós... mas parece que não kkkkk
Agora quero sumir de vergonha, e o pior é que eu passo pela mesa dela o tempo inteiro 😓
submitted by nemseiseunome to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 00:17 maurocaa Não consigo me importar com ninguém

oi, tenho 18 anos. Sempre fui uma pessoa que os outros normalmente gostam de ter por perto, muitas pessoas me chamam pra sair, pra esse tipo de coisa e parecem se importar comigo, no entanto, de uns tempos pra cá o meu número de amigos tem caído, e parece que sempre que eu eu faço uma amizade sólida, o destino prega uma peça em mim e algo da errado, por exemplo, eu tinha um grupo de 3 amigos na faculdade, era demais, as resenhas eram do caralho, os rolês também etc, mas os 3 saíram do curso no final do primeiro semestre, dois mudaram de curso e o outro de estado, enfim, vamos ao problema em si.

Eu comecei a perceber que eu tinha dificuldade de me importar com os outros quando eu tava saindo com uma menina, no primeiro mês foi tudo incrivelmente bem, as nossas saídas eram incríveis, o sexo maravilhoso, as conversas ótimas e tudo mais. No entanto, ela sofre de depressão e ansiedade, toma remédio e tudo, e aconteceu que em um certo dia, ela tava tendo uma crise de ansiedade e eu fiquei em choque, eu não sabia o que fazer. Eu simplesmente travei, não conseguia falar nada, e isso acabou comigo falando coisas do tipo: "você quer que eu faça algo pra você" e etc mas isso parecia não surtir efeito algum.

E a partir desse ponto, as crises começaram a ficar mais e mais frequentes, no entanto, eu no fundo não parecia me importar, mesmo eu querendo ajudar ela, não sei se porque eu não sabia o que eu deveria fazer ou se eu realmente não me importava mesmo, mas a cada crise que ela tinha eu parecia mais e mais não me importar. E eu considerava que eu amava ela, ou pelo menos achava que amava. Eu fazia de tudo para sair com ela, considerando que na época eu não trabalhava, meus pais nunca me deram muito dinheiro e ela morava relativamente longe de mim, mas mesmo assim eu sempre tentei de tudo e dava meu jeito, eu sentia ciúmes e imaginava um bom futuro com ela (mesmo a gente não tendo nada sério).

Resumindo, depois de muitas brigas, idas e vindas, em um dia qualquer quando eu achava que estava tudo bem entre nós, ela me chamou no WhatsApp e começou a falar que eu não me importava com ninguém, que eu não tinha nenhum amigo verdadeiro, que eu era um monstro, que ela fazia de tudo por mim (e realmente, ela sempre me ajudou com as coisas, com meus problemas etc) mas que eu nunca fazia nada por ela e paramos de nos falar de vez.

Depois disso eu comecei a pensar e analisar os meus relacionamentos e comecei a ver o quanto eu cagava pros outros, o quanto eu não conseguia fazer nada perante os problemas das pessoas e como todo mundo sempre me ajudou quando eu tava na merda, e isso tem me deixado muito mal e triste, a ponto de eu ter medo de começar novos relacionamentos seja de amizades ou amorosos por conta disso, porque eu sempre acho que eu vou estragar tudo pelo meu jeito.

Eu realmente quero me importar, quero conseguir ajudar alguém que está triste ou algo assim, da mesma maneira que sempre me ajudaram, mas eu não consigo. Não sinto tristeza pelos outros, ou felicidade também, só consigo pensar em mim. Eu não me considero uma pessoa ruim, mas depois do que ela disse aquelas palavras não saem da minha cabeça, porque eu já fiz ela chorar, ficar triste e outras coisas mas ela sempre esteve ali pra mim, até a gota d'agua acontecer.

E não é a primeira vez que algo assim acontece, parece que sempre que eu tento me relacionar com alguém algo da errado, não sei se isso é tudo uma grande trollagem da vida, mas já teve caso de menina querendo se matar porque tinha ficado comigo, de gente que quase fugiu de casa porque tava saindo comigo, enfim, eu pareço que estrago tudo em que toco.

Mais recentemente, eu comecei a conversar com uma gatinha que eu conheci em uma entrevista de trampo, ela é tão gente boa e parece gostar de falar comigo, mas quando recebemos o resultado da entrevista, na qual eu fui aprovado e ela não, eu só consegui ficar triste pelo fato de que ia ser mais difícil de ter um contato diário com ela, e não pelo fato de que ela precisava muito do emprego, talvez mais do que eu. E agora eu fico com tanto medo de conversar com ela e estragar tudo pelo fato de que eu sei lá, sou eu. Tanto que fiquei uns 5 meses sem falar com ela, e mesmo assim quando eu postei uma foto ela foi lá, comentou e desde então vem puxando assunto comigo direto, e eu me sinto mal porque eu não consigo e nem tenho vontade de iniciar uma conversa com ela, e sinto que isso no fundo vai acabar desgastando a nossa relação, assim como aconteceu com todas as outras pessoas. E olha que essa eu também imagino um futuro, tenho ciúmes e tal, mas eu não consigo fazer nada.

Enfim, esse foi meu desabafo, não se se isso tem haver com alguma insegurança minha (tenho inúmeras, principalmente relacionadas a minha altura e pelo fato de que eu acho que vou ser trocado por alguém mais alto do que eu a qualquer momento, tenho 1.68m) e isso fez com que eu construisse essa barreira ou sei lá o que, mas eu só quero ser normal, me importar com os outros, assim como eu era quando criança. Lembro que minha mãe sempre pedia conselhos para mim, e eu sempre conseguia resolver os problemas dela. Hoje em dia quando ela vem com algum problema parece que sempre eu entrego a solução mais genérica possível ou faço alguma graça, tanto que ela sempre fala que quando eu era menor eu era o melhor conselheiro do mundo, e hoje em dia não.

Desculpa o post longo, sei lá, desabafei.
submitted by maurocaa to desabafos [link] [comments]


2020.09.22 00:15 zerasoviet Ela disse que me ama mas acho que só gosta estritamente de meninas

Correção do título: é "acha", e não "acho"
Olá! Essa é minha primeira vez fazendo um relato no Reddit, peço perdão se o texto ficar confuso e prolixo. Afinal a situação toda tá confusa pra mim também.
Eu estou ficando com uma moça desde março desse ano. Na verdade, quando nos conhecemos, ficamos pouco tempo juntos presencialmente, pois eu tive que ir para a casa dos meus pais no interior nesse contexto de pandemia e isolamento; já que a faculdade paralisou as atividades etc. Ficamos 5 meses afastados conversando praticamente todos os dias, e mesmo longe um do outro criamos uma conexão muito forte e eu me apaixonei completamente por ela. E o melhor de tudo nesse ponto é que foi recíproco, a primeira vez que a gente disse que se ama foi pelo whatsapp haha. Pois bem, na primeira semana de agosto eu voltei temporiamente pra cidade onde moro, exclusivamente por ela. Estávamos totalmente desolados com o fato de que provavelmente só iríamos nos ver em 2021, e sabe-se lá em qual mês. Então conversamos e planejamos minha vinda pra cá com o mínimo de riscos, pensando na redução de danos nessa furada de quarentena; eu moro só e ela mora a 10 min a pé daqui. E desde então foi tudo maravilhoso, passamos esses dois meses juntos matando toda a saudade, e nosso relacionamento estava ótimo em todos os sentidos, eu já considerava confiante que a gente tinha tacitamente começado a namorar.
No entanto, ontem meu mundo desmoronou. Já na hora de ir pra casa, pois tinha que resolver coisas do trabalho, ela disse que me ama, mas acha que gosta estritamente só de meninas. Até então ela achava que era bi, e jurava que isso tava bem resolvido nela. E o mais foda disso pra mim é que ela já namorou por mais de um ano com dois caras. E por mais que eu saiba que isso não tem a ver diretamente comigo, tendo a ficar paranóico com o fato de ter sido na minha vez que ela se tocou de que não gosta de caras. Eu cheguei a dizer isso pra ela, e o que ela respondeu foi que já falou isso pra outro cara, e que quando tá com meninos sente falta das meninas e quando tá com meninas sente falta dos meninos. Ela aparentemente tá bem confusa e frustrada com tudo isso, mas tô com muitas pulgas atrás da orelha. Tipo, como alguém pode amar você mas pelo jeito não sente atração pelo seu gênero ou meio que se cansou temporariamente do seu gênero??? Nesse mesmo dia a gente chorou, eu só consegui dizer pra ela poucas frases, que queria que ela ficasse bem e se resolvesse e que ia doer em mim pra passar mas que passaria. Tempos depois de lágrimas sem nos olharmos e tocarmos, ela veio até mim e me abraçou, a gente deitou abraçados e nos beijamos. Ela disse que não quer ficar longe de mim. Acabou dormindo aqui, dormimos abraçados e hoje de manhã eu cheguei a fazer sexo oral e ela teve um orgasmo. Mas tem uma coisa muito estranha e quebrada entre a gente agora. Eu tô totalmente confuso, sem saber o que fazer, e isso se intensifica porque ela tá me dando informações que acho serem contraditórias entre si. Me pergunto se ela diz que me ama só por dizer, sem ser de verdade. Também me pergunto se ela só me quer por perto pra servir de muleta emocional dela, ou me deixar em stand by enquanto se decide. E olha, eu consigo imaginar o quanto é difícil pra alguém passar por uma crise com sua sexualidade, mas eu não tenho condições nenhuma de ajudar ela, e nem de ser amigo dela. Eu tô quebrado e frustrado.
Provavelmente volto pro interior na semana que vem, e acredito que não vamos nos falar mais. Eu não sei se ela quer conversar comigo mais sobre isso, ela não é do tipo que se abre assim. Mas eu vou tentar uma conversa final pra gente resolver tudo isso.
Enfim, perdão pelo relato longo, mas me sinto um pouco melhor só de ter colocado isso pra fora.
submitted by zerasoviet to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 20:09 buchechinha Me Expliquem

Oi meus amores, como vocês estão?
Eu estava conversando com uma amiga minha, que diz estar totalmente apaixonada por um amigo nosso... não sei o que acho da situação pq somos praticamente fetos e não acho que uma pessoa da nossa idade saberia realmente o que é estar apaixonado. Eu falei isso pra ela e a menina respondeu que "eu tenho inveja dela, pois ela tem em quem pensar quando uma musica fofa passa no rádio, ou que sente um frio na barriga toda vez que sente o perfume daquela pessoa, que ela pode sorrir pro teto sozinha pq está pensando no fulaninho etc".
eu (mais que sinceramente) acho que ela está apenas na onda de dizer que tá apaixonada, pq (como disse anteriormente) somos fetos, tentei explicar isso pra ela e ela me bloqueou, agora estou com medo de ter feito uma grande merda com a nossa amizade, ou ela só esta com fogo no cu mesmo...
me contem como foi a sensação de vocês ao se apaixonarem, se cabe em alguma das descrições que ela deu, por favor :)
beijinhoxxx
;)
submitted by buchechinha to desabafos [link] [comments]


2020.09.21 14:26 XCjeey13 Assumo ela ou não?

Tô gostando de uma mina que tem pais conservadores e só vou poder sair com ela e ver ela direito se eu for ir falar com o pai dela, o problema é que eu terminei um relacionamento de 2 anos no começo desse ano e no momento não sei se já quero me envolver a esse nível ainda, gosto muito dela mas não tem como eu conhecer ela melhor e ver como vai ser sem conhecer o pai dela antes. A questão é, e se eu ir falar com ele e eu e a mina não der certo? Ou as coisas irem muito rápido e ser um relacionamento merda ? Esse medo de assumir uma coisa mais séria logo de cara é lógico ? Ou eu deveria quebrar as barreiras já que gosto muito da menina ? Me deem opiniões pf.
submitted by XCjeey13 to desabafos [link] [comments]


FLAGRAMOS A MENINA MISTERIOSA 😱 - YouTube Supercombo - Menina Largata (Clipe Oficial) - YouTube Pedrosa - A Menina - YouTube A FÉ DE UMA MENINA NETINHO - menina - YouTube Théo Medon - MENINA ( Official Music Video ) - YouTube A MENINA BAGUNCEIRA A MENINA NÃO ME QUER FAZENDO BAINHA com a #AMeninaDoPano A MENINA QUE NÃO TINHA AMIGAS

Como conceber um menino ou uma menina O Meu Bebé

  1. FLAGRAMOS A MENINA MISTERIOSA 😱 - YouTube
  2. Supercombo - Menina Largata (Clipe Oficial) - YouTube
  3. Pedrosa - A Menina - YouTube
  4. A FÉ DE UMA MENINA
  5. NETINHO - menina - YouTube
  6. Théo Medon - MENINA ( Official Music Video ) - YouTube
  7. A MENINA BAGUNCEIRA
  8. A MENINA NÃO ME QUER
  9. FAZENDO BAINHA com a #AMeninaDoPano
  10. A MENINA QUE NÃO TINHA AMIGAS

QUERO ME CADASTRAR https://bit.ly/2NIM6RG https://www.instagram.com/ameninadopano/ Tecidos: www.ameninadopano.com.br Como Preparar a JUTA? Vídeo_1 https://... Menina Largata Essa menina sempre foi ‘largata’ Brigou com os pais e agora quer fugir da casca Você tá triste, teias na tua alma Mas o casulo é pra fortalece... Menina! Que um dia eu conheci criança Me aparece assim de repente Linda, virou mulher Menina! Como pude te amar agora... Te carreguei no colo, menina Cantei ... A MENINA QUE NÃO GOSTAVA DE IR PARA ESCOLA - Duration: 22:46. Fran para meninas 282,823 views. 22:46. HISTÓRIAS ENGRAÇADAS DE COMIDA - Duration: 11:20. Fran, Bel e Nina Kids 79,798 views. As meninas estavam no pula-pula a noite quando a menina misteriosa apareceu e filmamos ela... CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS Este vide... Video: @lyftir www.instagram.com/lyftir/ Sample: How To Play Jocelyn Flores/I Know You So Well - Shiloh - Guitar Tabs LETRA: Eu vi Essa menina andando Ela me... Fran Nina e Bel para meninas 1,450,267 views. 12:11. Diana & Dad's birthday - surprises and sweets! - Duration: 12:48. Kids Diana Show Recommended for you. 12:48. Meu primeiro clipe da minha primeira música autoral! Curtam muito! Agradecimento: Colégio Estrela Sírius Participação Especial: Melissa Nóbrega Elenco: Dudu ... a menina nÃo quer sÓ por que eu como ovo, ovo com cuscuz É mais gostoso! 50+ videos Play all Mix - A FÉ DE UMA MENINA YouTube; Bekah Costa - A FÉ DE UMA MENINA Cover - Duration: 4:27. Bekah Costa - OFICIAL 308,479 views. 4:27. Danielle ...