Costa Rica informações

Em Costa Rica, cidadãos com nacionalidade costa-riquenha deverão apresentar autorização para saída do país, e poderão ter partida impedida caso não apresentem tal documento. Mais informações estão disponíveis no aviso Brasileiros com dupla nacionalidade . Informações gerais sobre a Costa Rica República da Costa Rica Capital: San José. Língua oficial: Castelhano. Independência: da Espanha – 15 de setembro de 1821. Área territorial: 51.100 km2. Visitar a Costa Rica – Informações Úteis de Viagem A Costa Rica é um destino de ecoturismo, que pode ser conhecido de forma genuína e com um impacto ambiental mínimo. O território está limitado a norte pela Nicarágua, a sul pelo Panamá, a oriente pelo Oceano Atlântico e a ocidente pelo Oceano Pacífico. Moeda: colón costa-riquenho. Principais atividades econômicas: agricultura, turismo e indústria de tecnologia. Brasão da Costa Rica . Outras Informações sobre Costa Rica: site oficial do país _____ dados atualizados em 01/08/2020 Costa Rica tem uma longa costa em ambos os Oceanos, Atlântico e Pacífico, bem como um amplo número de rios que atraem os especialistas em caiaque e de rápidos de todo o mundo. Clima Em geral, o clima na Costa Rica é muito agradável tanto na época seca que vai de dezembro a abril como na época chuvosa, que compreende os meses de maio a ... Dados gerais e informações da Costa Rica, que é um país da América Central. Sua capital é San José e a língua oficial é o espanhol.

Algumas curiosidades das eliminatórias das copas do mundo - Parte IV

2020.06.06 00:24 jeduardooliveira Algumas curiosidades das eliminatórias das copas do mundo - Parte IV

Parte I AQUIParte II AQUI PARTE III AQUI
1954
- 45 seleções se inscreveram para a Copa do mundo. Suíça (sede) e Uruguai (campeão) já estavam dentro, então as outras 14 vagas seriam disputadas por 43 seleções;
- Destas 43, 6 foram rejeitadas por perderem o prazo de inscrição: Islândia, Bolívia, Costa Rica, Cuba, Índia e Vietnã do Sul. Taiwan, Peru e Polônia desistiram. Os 34 restantes disputaram vagas assim: 1 vaga para América do Sul (3 seleções), 11 vagas para a Europa (26 seleções, incluindo Egito e Israel), 1 vaga para a Ásia (3 seleções);
- 3 Alemanhas: devido aos desdobramentos da segunda guerra, na época das eliminatórias da copa de 54, haviam 3 federações de futebol na Alemanha: uma representava os territórios que ficaram na Alemanha Oriental (ainda sem muita autonomia, sob o domínio da URSS), outra representava os territórios correspondentes ao lado ocidental (dos aliados, EUA, França e Reino Unido), porém os franceses ainda tinham pretensões para a região do Sarre, onde eles controlavam, com isso, o Sarre foi impedido de se juntar a Federação de futebol da Alemanha Ocidental e teve que formar sua própria seleção. Um ótimo artigo da Deutsche Welle (mas em português) sobre a separação da Alemanha no pós guerra AQUI;
- Nas eliminatórias da copa de 54, justamente essas duas seleções tiveram que se enfrentar, ficaram no grupo com a Noruega. A outra Alemanha, a oriental, não se inscreveu para essa copa, só participando das eliminatórias de 58;
- Nestas eliminatórias, a Alemanha Oc. se classificou ganhando os dois jogos de Sarre, a Noruega ficou em último;
- Como em 58 a federação de Sarre já estava unificada com a federação da Alemanha Oc., nunca chegou a ter três Alemanhas na mesma eliminatórias, apesar de terem coexistido por quatro anos;
- Aliás, se na primeira parte eu falei das seleções que nunca perderam em casa, agora eu falo da seleção que nunca perdeu FORA de casa: a própria Alemanha é a única a nunca ter perdido fora de seus domínios. As únicas 2 derrotas da Alemanha em eliminatórias ocorreram em casa, para Portugal e Inglaterra (para essa estatística é considerada a Alemanha Ocidental e depois a Alemanha reunificada, a partir de 91;
- A Espanha perdeu no sorteio a chance de ir à Copa do Mundo. A equipe enfrentou a Turquia nas eliminatórias e ganhou a primeira por 4 a 1, em Madri. No jogo de volta, os turcos venceram por 1 a 0 em Istambul e forçaram a realização de um jogo-desempate, que foi 2 a 2, em Roma. A vaga foi então definida por sorteio, na Suíça. Um garotinho, chamado Franco Gemma, tirou de uma cumbuca um papelzinho e nele estava escrito Turquia. Os Turcos levaram o garoto para a copa como mascote;
- Mas os turcos não tiveram a mesma sorte na copa: ganharam da Coréia do Sul por 7x0, mas perderam duas vezes da Alemanha, 4x1 e 7x2 no jogo desempate. A Turquia é o único time a se classificar por sorteio na história das Copas.;
- A maior goleada de toda a eliminatória foi um 9x1 da Áustria sobre Portugal;
- Pela primeira vez, partidas eliminatórias foram de fato jogadas na América do Sul, uma vez que em todas as Copas anteriores, as equipes sul-americanas sempre se classificaram automaticamente devido a desistências. A Colômbia, por sua vez, estava suspensa devido à liga pirata, não podendo realizar, com isso, partidas oficiais.
Um pouco além das Eliminatórias:
- O jogo entre Hungria x Uruguai foi um marco na história das copas, o Uruguai nunca tinha perdido em uma copa, e nem para um europeu em sua história. A Hungria era atual campeã olímpica e estava invicta desde de dezembro de 1950, quando perdeu para a equipe do Millionários da Colômbia. Estava a 31 jogos invicta (entre eles um 6x3 na Inglaterra, em Wembley, e um 7x1 na mesma Inglaterra, além do famoso 8x3 na Alemanha nesta mesma copa) venceu este jogo por 4x2 na prorrogação, mas perdeu o jogo seguinte, justo a final, contra Alemanha. Nessa partida não jogou Puskas e também Obdúlio Varella, contundidos;
- Fritz Walter, capitão alemão na Copa de 1954, foi paraquedista do exército de Adolf Hitler;
- Os alemães foram repousar em uma clínica após a Copa, lenda fala sobre doping;
- A batalha de Berna: com 42 faltas marcadas, um exagero para a época, o duelo entre Brasil e Hungria pelas quartas de final foi um dos mais violentos da história. Após muitos desentendimentos e agressões, dois brasileiros (Nilton Santos e Humberto) e um húngaro (Boszik) foram expulsos. Nem mesmo o fim do jogo acalmou os ânimos. Na saída para os vestiários, a pancadaria só aumentou, com direito a socos, garrafadas e até "chuteiradas". A FIFA lamentou o episódio, mas não puniu ninguém;
- Se a Itália ganhou a copa de 1934 na marra e em 1938 ganhou com ajuda do árbitro (contra o Brasil), ela sofreu em 54: em Suíça 2 x 1 Itália. Nessa partida da primeira fase, a Suíça teve a ajuda do árbitro brasileiro Mario Vianna para vencer a Itália. Além de tolerar o jogo desleal dos suíços, Vianna anulou um gol legítimo do italiano Lorenzi, marcando impedimento que não existiu. O juiz chegou a ser cercado pelos jogadores italianos, com os quais discutiu e trocou empurrões durante o jogo.
Fontes (algumas, fiquei com preguiça de achar todas****)****:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Eliminat%C3%B3rias_da_Copa_do_Mundo_FIFA_de_1954
A grande história dos mundiais 1950, 1954, 1958, do MAX GHERINGER (2018).
Todos os amistosos de seleções: http://www.ogol.com.bedition.php?id_edicao=329
https://pt.wikipedia.org/wiki/Sele%C3%A7%C3%A3o_H%C3%BAngara_de_Futebol
https://pt.wikipedia.org/wiki/O_Time_de_Ouro
Este jogo tem um artigo só para ele no wikipedia https://pt.wikipedia.org/wiki/Hungria_4_x_2_Uruguai_(1954))
https://www.fifa.com/worldcup/archive/
ediit: acrescentado informações para Hungria x Uruguai.
edit2: adicionado o motivo da Colômbia não ter participado das eliminatórias.
submitted by jeduardooliveira to futebol [link] [comments]


2020.06.03 01:25 epilef_backwards Sobre Boku no hero e shounens.

Um objetivo sem planos é chamado de delírio.
Um dos desafios ao revisar um shounen é entender até que ponto podemos relevar certas coisas tendo em mente que o anime foi feito apenas para vender. A história é bem óbvia: os shounens explodiram na época de 90 com Naruto, DBZ, CDZ, bleach, entre outros, fato que fez que muitos outros shounens começassem a serem lançados seguindo os princípios dos que estavam em alta. Isso significa que, embora os primeiros shounens famosos já usassem clichês, tais clichês ainda não eram clichês no mundo dos animes porque não haviam tantos animes que o usassem. Em outras palavras, é por causa do sucesso estrondoso desses shounens que boa parte dos seus sucessores utilizaram as suas principais características (personagens piadistas, tramas simples porém que podem ser prolongadas por tempo quase indeterminado, personagens secundários aparecendo basicamente todo episódio e todos os demais clichês do gênero). E isso fala muito sobre o problema geral desse tipo de anime: essencialmente, 90% deles possuem os mesmos elementos narrativos e se diferenciam apenas pela maneira como eles desenvolve (ou não) esses elementos. É claro que existem elementos básicos para o anime ser considerado do gênero, porém obviamente não são desses que eu falo. Existe a possibilidade de fazer um shounen sem se importar apenas com combates (usando poderes mágicos ou nao) escatológicas (dicas pessoais: fullmetal alchemist brotherhood, Hunter x Hunter, Noragami e Haikyuu!!). É claro que nem todo anime de shounen vai ser um transformers em versão de anime, no entanto, ninguém se refere a shounen como sendo no sentido de "ser feito para adolescentes". Ao menos neste texto esse sentido real não será utilizado.
E falando sobre shounens, o texto que está sendo escrito irá comentar sobre um dos mais famosos dos últimos 10 anos: Boku no hero academia. Bem como os demais textos, vou trazer uma visão unicamente crítica sobre o show, ou seja, o valor de entretenimento em nada conta para esse review. Vamos lá.
Bem como quase todos os shounens existentes, BNHA apresenta problemas narrativos. A premissa é a mais simples possível: pessoas começaram a nascer com poder do nada e, nos dias atuais, quase todos apresentam poderes. Quase todos, claro, excluindo o protagonista, o qual mais do que qualquer um sonha em ser um herói (mesmo que sem poderes). Essa trama não é de nenhuma maneira inovadora ou brilhante, contudo, cumpre com o papel com o "potencial para infinitos episódios" que eu mencionei acima. Tampouco não somente o anime não inova de maneira nenhuma no que a trama como ele não inova no uso dessa trama. Simplesmente temos o personagem mais clichê possível com o desenvolvimento mais clichê possível dentro da trama mais clichê possível. É importante ressaltar, antes de ir mais a fundo no show, que sim, eu sei que a primeira temporada é mais lenta e com menos clímax do que as demais porque os produtores pensaram em continuar a obra, porém isso não serve como desculpa para nada. Um anime com previsão de ter uma segunda temporada é diferente de um anime separado em 2 cours. É claro que eu não analiso somente a primeira parte de Asterisk war, porque justamente a história foi separada em dois apenas para condizer com o tamanho padrão dos animes. No caso de BNHA, as temporadas são independentes e, portanto, podem ser analisadas de maneiras individuais. E sendo bem sincero, nem considerando que ele foi dividido em dois eu consigo ajudar muito esse show.
Contudo, o início do anime engana bem o espectador. Por alguns episódios eu realmente acreditei que poderia presenciar um shounen mais focado no significado de ser um herói ao invés de um plot completamente rushado, sem graça e, novamente (sim, eu vou repetir muito essa palavra), clichê. Essa animação minha, por assim dizer, veio por duas principais razões: o bom trabalho de criar um laço entre o espectador e o personagem principal e o potencial de unir a ideia de "o quê significa ser um herói" com o fato de o All Might apresentar esse tipo de pensamento.
O primeiro ponto foi o melhor trabalho da obra. Rapidamente somos ambientados à vida de Midoriya e o seu sonho de ser um herói. A direção faz um trabalho sagaz no uso constante de flashbacks ao invés das exposições baratas comuns do gênero. Mesmo que seja um passado comum a esse tipo de personagem, compramos os sentimentos do Midoriya como sendo os nossos e isso faz que, mesmo no primeiro episódio, já torcemos pelo personagem. Contudo, essa empolgação acabou com o "treino" dele, mas já irei falar sobre esse "treinamento".
O segundo ponto foi algo completamente desperdiçado pela obra (ao menos na primeira temporada). Isso porque a filosofia do "ser um herói" é o que mais apresenta potencial nesse tipo de show, e isso poderia ser muito bem trabalho pela visão do All Might ao longo do treinamento do personagem principal, sobretudo porque ele mesmo aparenta ter uma visão diferenciada sobre o que significa ser um herói. Infelizmente, o anime não aproveita esse potencial e corre às cenas clichês de escolas de heróis e o usual rush no plot.
Lembram do treinamento? Eu costumo pensar que a qualidade de um shounen é definida na atenção dada ao treinamento do personagem principal (ou ao que quer que seja que desenvolve e aprimora os poderes do personagem principal). Se o anime utiliza o treinamento só como formar de fazer piadinhas e tiradas do protagonista tendo problemas no treino e esquece do que realmente significa um treino para um herói, existem consideráveis chances do anime só permanecer no básico do básico do gênero. Isso porque a maneira como o roteiro lida com o desenvolvimento do personagem mostra muito da maturidade (ou falta dela) do roteiro. Em outras palavras: se o roteiro não se importou com a parte mais rica e com maior potencial de desenvolvimento, ao menos inicial, do personagem, muito provavelmente ele não vai se importar com esses fatores no resto do show. E é exatamente isso que acontece em BNHA. O treino do Midoriya é utilizado para dois principais fatores narrativamente falando: para ele conseguir chegar em um ponto no qual ao menos possa utilizar parte dos poderes do All Might e para nós, espectadores, criarmos um vínculo com o personagem, já que o mesmo está se esforçando e se provando a cada dia. O problema é que é impossível haver uma seriedade e uma ligação entre nós e o personagem se o roteiro e a direção colocam uma piadinha a cada 15 segundos e, inclusive, em cenas importantes do ponto de vista da formação da conexão entre nós e o Midoriya. Além disso, essas piadinhas completamente desnecessárias desmoralizam o personagem e nos fazem pensar mais que ele é apenas um chorão do que alguém que passou por um treino intenso durante 10 meses. E você, leitor, sabe o motivo? O motivo é o principal problema envolvendo a evolução dos personagens em shounens: eles só desenvolvem músculos e habilidades. Quero dizer com isso é que não existe apenas transformação física. Um treino pesado e focado cujo objetivo é alcançar o seu sonho como o praticado pelo protagonista NECESSARIAMENTE altera a sua maneira de pensar, a sua maneira de agir e quem ele realmente é. Isso se chama ser humano, isso se chama ser um bom personagem. No entanto, o que acontece em 98% dos casos é que o protagonista passa por um treino intenso e que envolve N emoções e ele não muda em nada, ele continua como sendo alguém que ao olhar para o primeiro monstro fica como um covarde. Ora, o maior desafio da vida dele ele já enfrentou. Como pode o mesmo personagem que retirou motivações de canto nenhum, que lutou meses/anos em um treino sobre-humano, que teve que encarar suas frustrações e seus medos de frente continua sendo uma completa criança? No caso de BNHA, Midoriya é treinado pelo maior super herói de todos os tempos, o qual mais é usado pelo roteiro como Deus Ex-Machina ambulante e como fonte de piadinhas completamente estúpidas e irritantes, e em nada apresenta uma mudança de pensamento, atitude e em sei psic. Isso acaba com os dois pontos positivos citados sobre o início da obra. Se, em primeiro plano, isso problematiza a relação entre nós e o protagonista ao não humanizá-lo, em segundo plano temos que o potencial do All Might trazer uma filosofia diferenciada sobre um herói é apagada porque o maior herói da história é uma criança. Porém, o treinamento do protagonista é só a parte superior de um iceberg.
Logo após o treinamento dele acabar, temos o teste de admissão da principal academia de heróis e os acontecimentos dentro da academia. É claro que as situações que levam o protagonista a conhecer seus amigos são as mais clichês possíveis (sim, tem aquilo do protagonista tropeçar e conhecer a menina. A única diferença é que ao menos tiveram a sensibilidade de não colocar ele caindo em cima de uma parte íntima dela) e existem centenas de convenções que me fazem parecer que alguém escreveu a história do Midoriya foi escrita para ser vend...oh, wait...
De qualquer modo, o anime segue o típico passo de um anime de escola mágica com os testes, acontecimentos aleatórios planejados pelos vilões e cenas do protagonista e os demais personagens da obra. Falando em personagens, não há nenhum tipo de inovação na personalidade e na profundidade dos personagens. Em fato, retirando o Midoriya e, entre MUITAS aspas, o seu rival Bakugou, os demais personagens são os mais planificados e simplórios imagináveis. No entanto, o roteiro apresenta um ímpeto inexplicável de tentar dar importância a todos os demais estudantes da classe do protagonista, fato que impede que possamos ter tempo para os personagens que realmente são importantes para a trama. Sendo bem sincero, depois dos primeiros dois episódios, o que o show apresenta consiste exatamente em: 2 episódios do treinamento desperdiçado e a entrada do Midoriya na academia + 5 episódios de absolutamente nada, nenhum desenvolvimento de personagem, nenhum aumento de tensão da trama com a inserção de qualquer perigo e muito menos qualquer tipo de discussão mais profunda sobre o "ser um herói" + 3 episódios de um vilão completamente sem graça, não ameaçador e uma luta na qual o All Might ganha na base do grito. É, é literalmente isso o máximo que o roteiro conseguiu fazer. O único ponto de desenvolvimento de personagem foi o Midoriya deixando de ser um completo chorão de um momento para o outro porque o roteiro precisava que ele fosse minimamente corajoso para enfrentar a Liga dos Vilões nos últimos episódios.
Comentando sobre esses últimos 3 episódios, eles falam muito sobre a obra e sobre os shounens no geral. O plot desse anime é completamente ridículo e consiste no pior problema do show. Perceba que, até o episódio 10, o anime progrediu um pouco em termos de trama e, embora tenha sacrificado o ímpeto dos primeiros dois/três episódios, conseguiu manter um clima convidativo e clássico dos shounens. Até aí, era apenas mais um shounen comum. No entanto, mesmo os shounens mais descuidados e de baixa qualidade conseguem preparar minimamente o seu plot e se utilizam de vilões minimamente desafiadores. O que tivemos em BNHA foi uma ausência da preparação do desafio da série e a sua repentina aparição como algo que promete que vai dar trabalho, porém, quando vamos ver, já apanhou feito cachorro de rua. Isso porque o roteiro "apresenta" o "vilão" da temporada da maneira mais patética imaginável. Quer dizer então que a melhor escola de heróis do país permite que um indivíduo exploda o portão dela, permita a entrada de dezenas de pessoas da mídia e o diretor do colégio termina o último episódio com um rostinho feliz dizendo que todo mundo fez um bom trabalho? Ou então que literalmente um cara coberto de mãos/uma criatura gigantesca com o cérebro para fora/quem quer que seja que tenha destruído a porcaria do portão não foi em nenhum momento questionado pela própria mídia? Ou então que literalmente o mesmo cara que destrói o portão consegue tantas informações sobre o colégio que sabe a hora exata em que sua vítima vai estar em certo local e não há nenhum tipo de suspeita de espionagem ou de conspiração contra a instituição? Que tipo de maior escola de heróis é essa que sequer se preocupa com a sua segurança e permite bandidos entrarem nela sem nenhum tipo de resistência? Mas relaxe, tem coisas piores que essa. Uma delas é a cafonice do vilão. Sem nenhum tipo de profundidade ou motivação real, ele só não é comparável com os seus capangas porque esses lembram aqueles que eram presentes nas animações americanas da década de 60 e só servem de saco de pancada para adolescentes com os poderes mais aleatórios e inúteis imagináveis (sério que trocentos vilões perderam para uma garota que tem um plugin no calcanhar e outra que cria uns pedaços de ferro do nada? Me poupe...uma coisa são os vilões perderem para o garoto do gelo, outra completamente diferente é uma cacetada de vilões que fazem parte de uma Liga de Vilões perderem para um moleque de 15/16 anos que tem um rabo de pelúcia...). Na realidade, eu sequer sei o motivo de estar falando sobre profundidade e motivação dos vilões quando o anime nem nos apresenta devidamente quem eles realmente são. Há o narrador dizendo os aspectos mais básicos possíveis dele e ponto, isso é tudo que sabemos dos vilões da primeira temporada.
Porém, se os vilões patetas já eram um problema, o anime consegue selar o seu plot como algo completamente abominável ao utilizar todos os possíveis e imagináveis clichês envolvendo um herói vs alguém mais forte que ele. É exatamente isso que você pensou: o herói do dia (que, ao menos, o roteiro teve o mínimo bom senso de não colocar como sendo o Midoriya) ganha força do nada e transcende a natureza humana para derrotar um adversário muito mais forte que ele, algo que, definitivamente, não foi feito já em outros 10 mil casos de animes shounens e que com certeza não se configura como um claro momento de falta de criatividade do roteiro. E o pior: diferentemente de Kimetsu No Yaiba, aqui apenas a música salva. Na realidade, eu devo dizer que 80% do meu envolvimento emocional nas partes mais "épicas" do anime se deu pela You Say Run. Essa música é simplesmente muito boa e ela literalmente carrega o plot pateta do anime nas costas.
Veredito
BNHA é mais um dentre os milhares de shounens que mais fazem coisas erradas do que acertam. O que mais me deixa chateado nessa caso é que, ao contrário da maioria dos animes de escolas, BNHA consegue fazer o espectador entrar na história do protagonista, o que deveria ser o ponto de ignição para um anime de ação diferenciado dos demais. Infelizmente, após os primeiros 50 minutos dentro da história, o show caí em todos os clichês de gênero imagináveis e termina com um plot completamente patético, previsível e sem nenhum tipo de conexão à trama e às discussões que o anime poderia ter trazido.
Se você é uma pessoa que gosta de shounens, não há nenhum motivo para você não assistir BNHA; pelo contrário, BNHA é exatamente tudo aquilo que pessoas que gostam de shounens querem ver: personagens engraçadinhos, músicas boas, uma filosofia de fundo que aparenta ser profunda e porradaria. No entanto, se você, assim como eu, se encontra um pouco saturado de shounens, não perca seu tempo assistindo Boku no hero academia, pois ele é exatamente o motivo de tal saturação.
Notas individuais
-Roteiro: 3
-Direção: 4
-Animação: 7
-Trilha sonora: 8
Nota final: 4,5.
Review escrita dia 2 de junho de 2020.
submitted by epilef_backwards to u/epilef_backwards [link] [comments]


2019.06.23 23:56 d3rr1c53xpl0r3r Como tudo aconteceu (Na minha Cabeça)

Depois de ter ouvido todos os 24 episódios do Caso Evandro é impossível não formar uma narrativa própria na sua cabeça. Ao longo desses 24 episódios você transita entre a culpabilidade e inocência dos sete acusados. Impossível não, já que num caso tão conturbado quanto esse e com tantas variáveis fica difícil acreditar 100% em qualquer depoimento ou confissão. Pensei em esperar que todos os episódios saíssem antes de fazer esse post, mas aí lembrei que o Ivan mencionou que dará o seu parecer pessoal de como acha que as coisas aconteceram. Então para que não haja “Depois de ter ouvido fica fácil falar”, eu vou postar agora. Até para que eu não me influencie pela versão dele. Caso nos próximos episódios alguma coisa bombástica venha à tona e mude a minha opinião, eu irei colocar edits na minha postagem.
Só para que vocês entendam um pouco sobre mim venho de uma família umbandista e cresci entremeio sessões espiritas em casa, centros de umbanda e candomblé e “presenciei” sacrifícios de animais (Por ser pequeno na época, nunca me deixaram ver o ato, mas via o resultado nos dias seguintes. Como já ficou claro, as vísceras têm que ficar no alguidar por 3 dias antes de serem descartadas em água corrente, ou levadas a uma encruzilhada). Meu avô (Já falecido) era pai de santo e minha tia filha de santo e atendíamos apenas família e vizinhos próximos. Nunca tivemos um centro propriamente dito. E como isso já faz bastante tempo, obviamente algumas coisas me somem à memoria então fui pesquisar mais sobre o assunto.
Antes que eu comece, até para que vocês entendam um pouco melhor sobre as religiões Afro-Brasileiras, existem VÁRIAS vertentes. Sabe aquela coisa de brasileiro “gourmetizar” as coisas? (isso será importante na minha versão da história) Pois bem, com essas religiões não é diferente. Primariamente vieram da África com seus escravos TRÊS religiões, a Umbanda, a Quimbanda (ou Kimbanda) e o Candomblé. Sendo a umbanda e a quimbanda cultos semelhantes. Na “Umbanda Branca” temos o trivial de sessões espiritas, atendimento aos consulentes e o famoso passe (Algo apenas para dar uma paz de espirito a quem precisa, limpeza de aura e etc.) e oferendas à Yemanjá, Oxalá, Xangô, Ogum, Oxossi, Iori, Iorimá, que são as 7 linhas da umbanda. Na “Umbanda Negra” ou Quimbanda também há 7 linhas, todas chefiadas (encabeçadas) por diferentes Exus, que esses por sua vez em troca de sua sabedoria e conhecimento de outros Exus da gira (networking) pedem oferendas mais “caras”, oferendas de sacrifício de sangue. Dependendo do que lhes é pedido os tipos de oferenda variam desde uma simples galinha até humanos. Na África até hoje esses sacrifícios acontecem segundo o que pude encontrar (Não sei se é verdade). Eu poderia fazer um post apenas sobre isso, pois é uma assunto MUITO extenso e complexo. Pois bem, abaixo vocês podem conferir a minha versão do acontecido. Algumas coisas apenas os envolvidos sabem e ninguém NUNCA saberá a verdade.
Chega em Guaratuba no começo de Janeiro de 1992, o “Pai-de-Santo” e jogador de Búzios Osvaldo Marceneiro com sua então namorada Andrea Barros e os mesmos tentam estabelecer negócio na feira de artesanato no centro da cidade. Antes que os outros integrantes da feira se opusessem a permanecia de Osvaldo na feira, o mesmo conhece Beatriz Abagge que como declarou varias vezes gostava de misticismo e coisas do gênero. Após algumas leituras de Búzios os dois se tornaram próximos e assim começaram um relacionamento de amizade. Beatriz por sua vez leva seus pais a uma consulta em 29 de Janeiro de 1992.
Osvaldo por morar no imóvel de Carmelita Cristofolini, ficou sabendo do terreiro da Mae Hortência o qual Beatriz Abbage também frequentava. Carona vai e carona vem, já que Osvaldo não tinha carro (como declarou), os dois vão ficando cada vez mais próximos. Beatriz Abagge recém separada de seu noivo, estava obviamente em busca de respostas e um direcionamento em sua vida e recorreu a ajuda de Osvaldo nos búzios (Aquela coisa de mulher, “será que ele vai voltar”, “será que ele ainda gosta de mim” e etc.). Contundo Osvaldo oferece não apenas o consolo espiritual, mas também um consolo emocional e o que era amizade acaba se tornando um affair. Aí pronto, isso é o suficiente para que Beatriz comece mover montanhas por Osvaldo. Logo após isso os outros integrantes da feira de artesanato começam uma movimentação para que Osvaldo e Andrea sejam removidos da feira e com o apoio de Beatriz, Osvaldo vai à prefeitura de Guaratuba para pedir ao Prefeito Aldo Abagge que o conceda um alvará de funcionamento na Feira. Com isso Osvaldo conhece Davi Dos Santos Soares que era o Vice-Presidente do conselho dos artesãos e esses se tornam amigos. (Não sei ao certo, ou não me lembro de onde Vicente de Paula e Osvaldo se conhecem ou quando se conhecem). Pois bem, Osvaldo consegue a permissão para permanecer na feira lendo os seus Búzios.
Osvaldo, um jovem que na verdade era FILHO-de-Santo precisa se “firmar” para conseguir se tornar um Pai-de-santo propriamente dito e abrir o próprio Terreiro em Guaratuba com a ajuda de Beatriz Abagge. Osvaldo foi vulgarmente chamado de “pai-de-santo” por todos por ignorância dos que não conhecem como a religião de fato funciona. Só é considerado “Pai-de-Santo” quem tem um terreiro e passa por uma iniciação feita por um outro Pai-de-Santo que tem um terreiro em funcionamento. No caso da região de Guaratuba já existia um terreiro, o da Mãe Hortência, e por motivos não sabidos talvez a Mae Hortência não quis iniciar Osvaldo (O que já é um red flag). Pois bem, Osvaldo ambicioso e com sede de se estabelecer de vez em Guaratuba pois agora estava apaixonado por Beatriz vai atrás de informações para fazer a sua própria iniciação como Pai-de-Santo na umbanda. Entendam, para que alguém se torne Pai-de-Santo, o mesmo deve possuir amplo conhecimento sobre a religião, linhas de trabalhos, tipos de espirito, como proceder no caso de algo dar errado numa sessão, e principalmente, o quão forte o “cavalo” é, se aguenta a pressão imposta pelos espíritos. (Algo que não mencionei no texto acima sobre as religiões, é que Umbanda e Quimbanda se entrelaçam de uma maneira homogenia. Quem segue uma acaba seguindo a outra indiretamente, já que as duas juntas são o ponto de equilíbrio. Sendo uma sempre contraria à outra.).
Já envolvido com Vicente de Paula e Davi dos Santos Soares, Osvaldo começa a busca de sua primeira oferenda. Oferenda essa para se auto iniciar como Pai-de-Santo. Com isto, o menino Leandro Bossi desaparece em 15 de Fevereiro de 1992. Não temos detalhes sobre esse acontecido pois como tudo consta o menino Leandro continua “desaparecido”. Há “informações” de que o corpo havia sido descartado no mesmo rio onde o saco com partes de Evandro seriam encontrados mais adiante, porem nada de concreto foi constatado. Vale ressaltar que não acredito que Beatriz e Celina estejam envolvidas nesse desaparecimento, inclusive acho que Beatriz na época do ocorrido em Fevereiro não ficou sabendo que havia sido Osvaldo o responsável por isso, pois ate então os dois não eram tão próximos assim e obviamente Osvaldo não queria assustá-la. Pois entendam, somente quem segue a religião e a estuda, entende a razão do sacrifício e não encara isso como um crime, pois o está fazendo por suas crenças e o vê como necessário para obter o que almeja. (Não estou de maneira nenhuma defendendo a prática, e de fato apesar da religião requerer tais sacrifícios os mesmos não deverão ser praticados pois envolve o assassinato cruel de um semelhante. Aqui sem dúvida entra a linha tênue entre a crença e a moral do ser humano)
O menino Leandro continua desaparecido e ninguém tem pistas, apenas o relato de Diógenes de ter visto Leandro na garupa da moto com Osvaldo (?). Portanto esse acontecido segue em paralelo enquanto as vidas dos 7 acusados continuam e tudo está maravilhoso. Osvaldo, De Paula e Davi estava certos que nunca ninguém descobriria o que aconteceu, como de fato não descobriram, pois, o retrato do Menino Leandro Bossi continua na pagina do SECRIDE na seção de crianças desaparecidas, ou seja, não falecidas. Portanto não há materialidade para se constatar que um homicídio ocorreu.
Passam-se então quase dois meses até que cheguemos ao desaparecimento do menino Evandro Ramos Caetano. Nesses dois meses, na minha cabeça entendo que muitas coisas aconteceram, principalmente entre Beatriz Abagge e Osvaldo Marceneiro. Os dois com certeza se tornaram ainda mais próximos, porem Osvaldo tinha Andrea, a qual já suspeitava do affair entre os dois. Daí vem os relatos de ciúmes excessivo de Osvaldo e de possíveis agressões. Só quem trairia (ou trai), acha que está sendo traído. Pensem, o affair de Osvaldo e Beatriz jamais poderia vir à tona, por várias razões. Primeiro, Osvaldo era juntado com Andrea que veio com ele pra Guaratuba, ela talvez não tivesse pra onde ir caso os dois se separassem e por esse motivo Osvaldo talvez se sentisse responsável por ela, já que a mesma o acompanhou ate Guaratuba. Segundo, Beatriz era filha do prefeito e da poderosa Família Abagge, e não poderia ser vista com tendo um caso com um “Pai-de-Santo”. Isso iria colocar em xeque a credibilidade da família perante a política local e até mesmo estadual. Sem mencionar que na cidade o mesmo já era visto com maus olhos pelos artesãos e obviamente pelo eleitorado católico, predominante em cidades do interior brasileiro, incluindo Celina Abbage.
Porém, sabem como é não é verdade? Basta apenas que uma dádiva seja concedida para que o descrente se torne crente. Nesses dois meses Osvaldo dever ter feito alguma previsão que se tornou realidade, ou fez algum trabalho (Oferenda) para Beatriz que se provou frutífero e a mesma juntada de seus sentimentos por Osvaldo mergulhou de cabeça na idéia. Nesse interim Beatriz começou um trabalho de convencimento com seus pais com prováveis “Tá vendo, não disse que ele é serio” ou “Desde que o Osvaldo começou a fazer trabalhos nossa vida tem melhorado, estamos abrindo o Centro pra cuidar das crianças, você esta trazendo o partido pra cidade, vai Lançar a Denise como candidata e etc.” ou coisas do tipo. O que não sabíamos no começo do podcast mas ficou claro nos últimos episódios é que Celina era extremamente arrogante, ambiciosa e sedenta por poder. Logo, ao ver que as coisas estavam andando na vida da família atribuiu tudo (por influencia de Beatriz) à Osvaldo, esquecendo assim o seu catolicismo e se convertendo ao “Osvaldicismo”.
Osvaldo, sabendo que sua influência na família Abagge havia aumentado consideravelmente em poucos meses propõe à beatriz que abrissem um centro de Umbanda junto com De Paula e Davi que já estavam próximos ao “casal” nesta época. O único problema é em que cidades pequenas, notícias envolvendo a família do prefeito correm rápido. Logo ficou sabido que Beatriz estava envolvida na abertura de um centro de umbanda com Osvaldo. O que fez com que a mesma, até por pedido de seu próprio pai deixasse a idéia de lado pois não seria bom por motivos políticos. Enfim, com algumas coisas indo bem pra família Abagge atribuídas à Osvaldo faltavam as coisas principais serem “consertadas”. A serraria que não andava muito bem das pernas (e da onde provavelmente vinha o sustento de toda a família, já que pelo que dá a entender Beatriz, suas irmãs e sua mãe não tinham renda alguma ainda que estavam envolvidas em projetos aqui e acolá) e a força política que Aldo e Celina tanto queriam e que estava sendo ameaçada por Diógenes (com seus panfletos) e pelo outro candidato da oposição (o qual não me recordo o nome).
A família Abagge convencida de que Osvaldo tinha o poder de interceder por eles e ajudar a família a sair dos problemas políticos e financeiros que os afligiam pedem ajuda à Osvaldo. Agora lembrem-se de que Osvaldo não tinha nenhuma outra ocupação a não ser jogar búzios e ser “Pai-de-Santo”. Depois de meses de consultas com a população de Guaratuba e seu envolvimento com Beatriz, Osvaldo vê neste apelo a chance de fazer um pé de meia. Neste momento Osvaldo descreve à Beatriz o que deveria ser feito, quanto custaria e quem participaria. Acredito que Beatriz ao ouvir o que deveria ser feito deve ter se assustado e não deve ter concordado de primeira, porem Osvaldo lhe diz que é a única maneira de conseguir tais benefícios. Depois de conversa com sua família Beatriz e Celina decidem proceder com as orientações de Osvaldo. Começa então a segunda caçada ao próximo menino que teria de ser sacrificado. Entra aqui agora a parte da “Gourmetização” da religião. Osvaldo por conveniência ou não, não posso afirmar, envolveu o número 7 neste trabalho. Pois lembrem-se, há de fato 7 linhas de trabalho nas religiões afro-brasileiras. Coincidência ou não, neste caso acredito que não. Osvaldo, além de ter 7 letras, é um nome o qual a soma de suas letras pela numerologia também é 7. Evandro, além de ter 7 letras, também soma o número 7 quando usamos a numerologia. E o suposto ritual acontece no dia 7 de Abril 1992. Neste caso, não acredito que sejam apenas coincidências, pois são muitas. É aquele velho ditado, onde há fumaça há fogo. São muitas coincidências juntas, porém vamos chegar nessa parte quando falarmos sobre as torturas.
Após a aceitação da proposta de Osvaldo, a família Abagge, começa a premeditação do ritual. Se o que falei sobre o número 7 no parágrafo acima confere, então Evandro se torna um alvo. Pois lembrem-se, para que o menino escolhido se encaixasse nos parâmetros, eles deveriam saber o nome do garoto, não poderia ser qualquer garoto. Então assim, as Abagge começam a pensar nos meninos os quais elas sabiam o nome e que poderiam se encaixar no pedido de Osvaldo. Os pais de Evandro estavam diretamente ligados à prefeitura, sendo sua mãe Maria trabalhando na Escola onde Evandro frequentava e o seu Pai Ademir na prefeitura. Logo, a família Abagge conhecia a família Ramos Caetano muito bem, e sabia o nome de seus filhos. Por um infortúnio Evandro se encaixava perfeitamente. Agora, colocando de lado o simbolismo do número 7, Evandro só estava na hora errada no lugar errado e fui abduzido pois era um menino. Pensem, proveniente de uma família humilde, os Ramos Caetano jamais pensariam que a família Abagge, a mais poderosa de Guaratuba faria uma coisa dessas. Mas sabe aquele negócio de é tão óbvio que ninguém nunca suspeitará? Pois então, mas o que eles não esperavam é que Diógenes estaria à espreita aguardando um passo em falso para que ele atacasse.
Eis que no dia 6 de Abril de 1992 por volta de 9:30 da manhã por um acaso (ou não, pois acredito que o menino Evandro não fazia aquele trajeto todos os dias naquele mesmo horário. Naquele dia ele não havia tomado café (ou esquecido o mini-game) e foi até em casa buscar na hora do recreio) enquanto passando pelas redondezas da casa dos Ramos Caetano, as Abagge avistam o menino Evandro indo pra casa e o seduzem com balas para dentro do carro. Voltando à simbologia do numero 7, lembrem-se de que o ritual seria feito no dia 7, logo elas deveriam ter o menino um ou dois dias antes apenas, pois o mesmo deveria estar vivo no momento do sacrifício e não teriam onde deixar o menino por um longo período de tempo caso o tivessem raptado por muito tempo antes de poder fazer o ritual.
Vale voltar um pouco no tempo para mencionar o relato de Diógenes dizendo que Osvaldo havia espalhado pela cidade que uma grande tragédia iria acontecer e iria virar a cidade de pernas pro ar. Aqui é a parte onde ele mesmo começa a entregar a corda pra que fosse enforcado mais adiante. Sabendo do ritual que aconteceria, já que as Abagge haviam concordado, Osvaldo viu aí a oportunidade de se tornar “famoso” pois ele haveria previsto um acontecimento antes que o mesmo houvesse ocorrido, OU, o mesmo de fato viu nos búzios que algo viraria a cidade de pernas pro ar, mas não sabia que ele estaria envolvido. Afinal, ninguém comete um crime esperando ser pego, certo?
Depois do rapto do menino Evandro no dia 6 começam os preparativos para o ritual no dia seguinte, dia 7. Airton Bardelli, já envolvido com Osvaldo por intermédio de Beatriz recebe a ordem de que no dia seguinte todos da serraria deveriam ser dispensados mais cedo às 6 horas da tarde, para que o trabalho pudesse acontecer às 7 (?). Aqui fica a minha duvida, e eu não sei responder essa questão de como Bardelli e Cristofolini entram no ritual. Será que apenas para composição de quórum, já que Osvaldo disse que precisariam de 7 pessoas? Osvaldo pediu à Cristofollini, seu então vizinho para que apenas os ajudasse compondo o grupo, e a mesma coisa à Bardelli por parte de Beatriz já que Bardelli estaria na Serraria e seria responsável pelos funcionários não estarem lá? Isso é uma das coisas que jamais saberemos. Porém, não acredito na parte que a serraria ficou fechada uma semana para que eles pudessem limpar o local e etc., qualquer idiota colocaria um pedaço grande de lona ou plástico para forrar o chão e não ter que lavar ou limpar o sangue depois. Se eles não o fizeram assim, foram burros – fica a dica pra próxima rs.
O Ritual acontece de acordo como relatado, onde o menino Evandro é oferecido em forma de sacrifício para um Exu (Não para o Diabo, não para Satã, não para nada disso). Acreditem ou não, mas Exus em sua grande maioria não são espíritos maus, são apenas mensageiros entre o mundo dos vivos e dos mortos os quais cobram pelos seus serviços (em forma de oferendas). Contudo, há também Exus de má índole, que são espíritos não evoluídos e que agem pelo lado errado da gira. Qual o Exu ao qual o menino Evandro foi oferecido, nunca saberemos. Após o ritual ser terminado os 7 deixam a serraria e Beatriz e Celina voltam pra casa, e Celina vai à tal festa com Aldo. Osvaldo, De Paula, Davi, Bardelli e Cristofolini se dirigem às suas casas. Aqui fica aquela confusão sobre o dia 6 ou dia 7, bar da dobradinha, jantar na casa de Antonio Costa. E também onde Andrea desmente o álibi de todos, pois diz ter visto Osvaldo e De Paula saindo com roupa de trabalho e sendo buscado por Beatriz. Mais um indício de que Osvaldo e Beatriz estavam tendo um affair o qual Andrea já sabia e por vingança não encobriu o seu namorado.
Voltando ao dia 6, após o desaparecimento de Evandro, sua família obviamente estava recorrendo a qualquer tipo de ajuda. Nisso chega a notícia no terreiro da mãe Hortência por meio de Davina de que o menino havia sumido e a família estava pedindo que pessoas se dirigissem à casa da família para orações. Não obstante, Vicente de Paula vai à casa dos Ramos Caetano e recebe a entidade que se propõe a ajudar porem não quer fazer naquele momento pois o “cavalo” não está com a roupa adequada. A entidade pede que o mesmo coloque sua roupa enquanto vai na “gira” ver se consegue achar o menino e que depois voltaria. Acho que é aqui que o resto está na casa de Antonio costa jantando após a sessão no terreiro. Depois do jantar quem vai ajudar na busca é Osvaldo com Davi dos Santos (que não é o “Cheiro” rs) junto com Davina e seu marido Mario. Quando a entidade pede que seja levada a uma rua que tenha palmeiras Osvaldo sinaliza que sentiu uma presença forte no final da rua perto do mato. Aqui na minha opinião, Osvaldo entrega mais um pouquinho de corda para ser enforcado na tentativa de fazer o seu nome como Pai-de-Santo. Depois da profecia de que haveria uma tragédia na cidade ele deve ter achado por bem profetizar a presença do menino naquela região pois já havia planos de desová-lo lá após o ritual. Porém isso foi mais uma bala na arma de Diógenes.
Cinco dias depois quando o corpo é encontrado no Sábado dia 11 de Abril a 30 metros do local onde Osvaldo havia sentido uma “presença forte”, as coisas começam a ficar suspeitas. Infelizmente o corpo encontrado está além do reconhecimento e fica difícil a confirmação porem como já sabemos o corpo encontrado está sem as mãos, sem alguns dedos dos pés, sem orelhas e olhos e sem órgãos internos incluído coração. E tudo isso é explicado nas doutrinas, a falta das mãos é para fortuna, do pênis para impotência, e assim vai. Não me recordo de todos. E é aqui que as coisas começam a ficar esquisitas e se esclarecer ao mesmo tempo. Mesmo que o corpo encontrado não seja de Evandro, seja de Leandro Bossi por exemplo. Os cortes citados, as partes faltantes do corpo são por coincidência de acordo com a doutrina de sacrifícios?! Não acredito, e tem mais, aqui cai por terra também a teoria de que Diógenes teria conspirado contra as Abagge. Pelos depoimentos de Diógenes ele se mostrou TOTALMENTE ignorante às religiões aqui envolvidas. Portanto, ele não saberia o que fazer com o corpo para que parecesse que um ritual de sacrifício tivesse sido realizado no corpo em questão. E mais, se hoje nem na internet se encontra tais instruções podemos imaginar em 1992. Só quem de fato é praticante há MUITOS anos tem acesso a como praticar tais rituais. Pois não é apenas pegar um corpo X cortar e tchau, como o nome diz é um ritual, portanto existem musicas, palavras a serem faladas dentre outras coisas e só quem estuda há um bom tempo sabe o que fazer.
Portanto quando Diógenes faz a sua denuncia no dia 29 de Maio de 1992 quase DOIS meses depois do ocorrido, ele se baseia em “fofocas” porém também em outros fatos, como sobre a do “Grupo Tigre” estar próximo à família Abagge durante as investigações. Se depois de dois meses ninguém sabe absolutamente nada, é porque alguma coisa tem, concordam? Depois da sua denuncia ao ministério público, o mesmo acha por bem colocar o “Grupo Águia” da PM em uma investigação paralela à da Polícia Civil que nada fez por dois meses. Aqui na minha opinião entra a parte onde Diógenes tinha sim uma agenda contra a Família Abagge. Por N motivos ele não gostava deles em especial à Celina que causou o divórcio de seus pais. Após ficar sabendo de tudo que ficou por intermédio de conhecidos, Davina, Edézio, Jorge Banana e cia, ele foi mais do que correndo colocar a sua denuncia pois então ainda que não tivesse provas concretas pra ele tudo aquilo fez sentido e ele tinha nas mãos o que sempre quis.
Não acredito que as testemunhas tenham mentido a pedido de Diógenes. E entendo o fato delas não terem se pronunciado no dia, ou dias depois. Morando numa cidade pequena onde todos se conhecem, a família mais poderosa e talvez mais rica da cidade se envolve num crime hediondo desses, você se pronunciaria? Eu não me pronunciaria, e é a verdade. No caso de Edézio, ele ficou sem saída porque seu amigo Hamilton ao qual ele havia confidenciado ter visto as Abagge raptando o menino Evandro contou ao Diógenes que por sua vez deve ter obrigado ele a prestar depoimento do que havia visto. Não há nada de estranho nisso. A mesma coisa com o Jorge Banana, se eu estou pescando e vejo um saco cheio de restos mortais do que poderia ser um feto, meu barco viraria uma lancha de tão rápido que eu sairia de lá. E com peixe ou sem peixe no meu barco eu JAMAIS puxaria o saco pra dentro do barco. E é isso que talvez destrua a credibilidade das testemunhas, o MEDO. Ninguém quer admitir que tem medo, mas a grande maioria das pessoas tem, e por não querer admitir isso em juízo ou em depoimento acaba passando por mentiroso. Pois é muito fácil falar, “Ah, mas você viu que tinha mãos dentro do saco, cabelo e não pegou o saco?!”. Não, eu também não pegaria. Agora, se eu soubesse do que tinha acontecido (Coisa que Jorge Banana não sabia à época do ocorrido), e visto um saco com as coisas eu chamaria a policia sem dúvida alguma, porém se não soubesse, aquele saco de cal iria ficar lá pra sempre.
Finalmente chegamos às prisões dos dias 1,2 e 3 de Julho de 1992, onde os 7 acusados são presos. Aqui eu vou ser bem sucinto e explicito nas minhas opiniões. Eu acredito que todos tenham sofrido tortura sim, sem sombra de dúvidas. Porém pra confessar aquilo que de fato haviam cometido porque jamais confessariam de uma outra forma. Não defendo tortura e não acho que esse deveria ter sido o caminho a ser seguido. E acho que a maneira com a qual a PM conduziu as prisões e os interrogatórios foi o que estragou o caso. Se eles não tivessem torturado os réus a argumentação da promotoria teria sido muito mais forte e o único argumento da defesa seria o de que o corpo encontrado não era o de Evandro.
Agora as perguntas que ficam e talvez a chave de todo esse mistério é, se o corpo encontrado não é o de Evandro como afirma piamente até hoje o Delegado Luis Carlos de Oliveira, porque os acusados colocaram as roupas de Evandro no cadáver? O que eles tentaram fazer aqui? Encobrir uma morte com outra? Desovar o cadáver de Leandro Bossi que estava na geladeira que a Celina tirou da serraria como relatou Teresinha e por isso tinha marcas roxas e já estava em estado de putrefação como se fosse Evandro? O que vocês acham? Isso vai ficar no imaginário de cada um, pois nunca saberemos.
submitted by d3rr1c53xpl0r3r to ProjetoHumanos [link] [comments]


2018.11.27 23:23 ssantorini Francis Drake deu uma volta ao mundo não-planejada para escapar dos espanhóis

Rota de Drake
Francis Drake, conhecido pelos espanhóis como "El Draque", era odiado, considerado "causa de guerras" (numa carta que enviaram a Felipe II da Espanha) e tinha uma recompensa de 20 000 ducados (6,5 milhões de dólares atuais) pela sua cabeça, ofertada pelo monarca espanhol.
Como ele chegou a essa infâmia? O principal motivo foi sua bem sucedida expedição pirata de 1577.
Antes dessa expedição, ele tinha ido à Costa Rica, e lá na floresta ele subiu em uma árvore e avistou o Oceano Pacífico (primeiro inglês a fazê-lo). Quando voltou à Inglaterra, teve uma idéia genial: saquear a frota e os portos espanhóis do Pacífico, já que (ele supôs) eram desprotegidos, pois não eram uma área bem navegada e movimentada e não estavam na rota de ninguém. Mas para essa empreitada dar certo, ele não poderia voltar por onde foi (Atlântico), pois os espanhóis iriam atalhá-lo. Ele confiou que haveria uma passagem ao norte do continente americano que lhe permitiria voltar à Europa vindo do Pacífico.
Preparou então seus navios (5 no total) com 164 homens, financiados pela Coroa Britânica. No caminho de ida, capturou um navio português e forçou seu capitão a ir junto na viagem para dar informações náuticas. Ao chegar na Baía de Julian, onde hoje é a Argentina, Drake viu esqueletos dos homens que Fernão de Magalhães tinha executado 60 anos antes, e inspirado por isso executou seus próprios amotinados. Após passar o inverno lá, ele resolveu atravessar o Estreito de Magalhães, mas uma tempestade violenta o empurrou em direção á Antártida, afundou 3 navios e forçou 1 deles a retornar.
Quando o mar se acalmou, Drake navegou para o norte através da Passagem de Drake com apenas 1 navio que restou. A partir daí começou um dos maiores "rob sprees" da história humana: ele saqueou todo navio e porto espanhol que encontrou pela frente do Chile até o México. Juntou no saque 36 quilos de ouro, 26 toneladas de prata (que ele usou como lastro), 37 000 ducados em moeda (valeria hoje 7 milhões de libras), 13 baús cheios de prataria e 1 grande crucifixo de ouro.
Abarrotado com essa carga, ele navegou pela costa do México e esperou em vão por vários dias pelo navio da frota dele que tinha retornado (mas esse navio tinha afundado), após isso ele soube que os espanhóis estavam lhe caçando na costa do Pacífico e resolveu navegar para o norte para encontrar a suposta "passagem noroeste" e voltar para a Europa, mas quando navegou até onde hoje é Vancouver, ele desistiu. Nesse momento ele percebeu, a contra gosto, que teria que dar a volta ao mundo para fugir dos espanhóis.
E foi o que ele fez, navegou 68 dias pelo Pacífico sem ver terra até chegar na atual Indonésia. Passando pelas Ilhas Molucas ele carregou de especiarias os espaços que ainda sobravam em seu navio e continuou. Após isso o seu navio encalhou em um recife. Os marinheiros acharam que era o fim, jogaram parte da carga no mar e rezaram, após 3 dias a maré subiu e o navio se soltou (eles consideraram isso um milagre). Navegou reto pelo Oceano Índico para evitar as rotas portugueses, chegou no Cabo de Boa Esperança e depois rumou ao norte, atingindo a Inglaterra após 3 anos de sua saída.
A parte da rainha de seu butim superou todas as demais receitas da coroa pelo resto do ano. Drake foi feito cavaleiro pela rainha, e fim.


submitted by ssantorini to brasilivre [link] [comments]


2018.06.22 16:00 TedBoyMarino Thread Pós-Jogo: Brasil 2 x 0 Costa Rica (Copa do Mundo 2018 - Fase de Grupos)

Placar: Brasil 2 - 0 Costa Rica

Coutinho (90'+1), Neymar (90'+5)

Informações do Jogo

Início: 15:00 horário local, 09:00 horário de Brasília
Estádio: Estádio São Petersburgo (São Petersburgo)
Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda)

Transmissão: Globo, SporTV, Fox Sports, /SoccerStreams

Formações:

Brasil
Alisson; Fágner, Thiago Silva, Miranda, Marcelo; Casemiro, Paulinho, P. Coutinho; William, Neymar, Gabriel Jesus.
Técnico: Tite
Costa Rica
Navas; Gamboa, Gonzalez, Acosta, Duarte, Oviedo; Guzman Borges; Venegas, Ruiz; Urena.
Técnico: Óscar Ramirez

Eventos do Jogo

15' Olodum aquecido, vamos ao jogo!
0' Bola em jogo!
Fim do primeiro tempo! Um primeiro tempo sem gols ou cartões, mas com o Brasil jogando um pouco melhor que a Costa Rica.
Substituição Brasil Sai Willian entra Douglas Costa
Início do Segundo Tempo
90'+1 GOOOOOL DO BRASIL! PHILLIPE COUTINHO FINALMENTE QUEBRA A DEFESA COSTARRIQUENHA
90'+5 GOOOOOOOOL DO BRASIL! NEYMAR!
FIM DE JOGO! VITÓRIA BRASILEIRA COM DOIS GOLS NOS ACRÉSCIMOS!
submitted by TedBoyMarino to futebol [link] [comments]


2018.06.22 13:45 TedBoyMarino Match Thread: Brasil x Costa Rica (Copa do Mundo 2018 - Fase de Grupos)

Placar: Brasil 2 - 0 Costa Rica

Informações do Jogo

Início: 15:00 horário local, 09:00 horário de Brasília
Estádio: Estádio São Petersburgo (São Petersburgo)
Árbitro: Bjorn Kuipers (Holanda)

Transmissão: Globo, SporTV, Fox Sports, /SoccerStreams

Formações:

Brasil
Alisson; Fágner, Thiago Silva, Miranda, Marcelo; Casemiro, Paulinho, P. Coutinho; William, Neymar, Gabriel Jesus.
Técnico: Tite
Costa Rica
Navas; Gamboa, Gonzalez, Acosta, Duarte, Oviedo; Guzman Borges; Venegas, Ruiz; Urena.
Técnico: Óscar Ramirez

Eventos do Jogo

15' Olodum aquecido, vamos ao jogo!
0' Bola em jogo!
Fim do primeiro tempo! Um primeiro tempo sem gols ou cartões, mas com o Brasil jogando um pouco melhor que a Costa Rica.
Substituição Brasil Sai Willian entra Douglas Costa
Início do Segundo Tempo
90'+1 GOOOOOL DO BRASIL! PHILLIPE COUTINHO FINALMENTE QUEBRA A DEFESA COSTARRIQUENHA
90'+5 GOOOOOOOOL DO BRASIL! NEYMAR!
FIM DE JOGO! VITÓRIA BRASILEIRA COM DOIS GOLS NOS ACRÉSCIMOS!
submitted by TedBoyMarino to futebol [link] [comments]


TravelCostaRicaNow.com - YouTube Bankrol Hayden - Costa Rica (Lyrics) - YouTube PÁSSAROS RAROS NA COSTA RICA  VIAGEM  Romulo e Mirella  T2. Ep.17 Bankrol Hayden - Costa Rica (feat. The Kid LAROI) [Remix ... Sex Prostitution and Costa Rica Girls - YouTube RE CINEMA NA COSTA RICA - BL 02 How Costa Rica Avoided Cold War Violence  NowThis World Bankrol Hayden - Costa Rica [Official Music Video] - YouTube OVNI FILMADO PRÓXIMO AO AEROPORTO EM COSTA RICA

Visitar a Costa Rica - Informações Úteis de Viagem

  1. TravelCostaRicaNow.com - YouTube
  2. Bankrol Hayden - Costa Rica (Lyrics) - YouTube
  3. PÁSSAROS RAROS NA COSTA RICA VIAGEM Romulo e Mirella T2. Ep.17
  4. Bankrol Hayden - Costa Rica (feat. The Kid LAROI) [Remix ...
  5. Sex Prostitution and Costa Rica Girls - YouTube
  6. RE CINEMA NA COSTA RICA - BL 02
  7. How Costa Rica Avoided Cold War Violence NowThis World
  8. Bankrol Hayden - Costa Rica [Official Music Video] - YouTube
  9. OVNI FILMADO PRÓXIMO AO AEROPORTO EM COSTA RICA
  10. Tour lojas de Tecidos da Rua Major Marcelino Brás

Bankrol Hayden - Costa Rica (feat. The Kid LAROI) [Remix] [Official Audio] Download/stream: http://bankrol.lnk.to/CostaRicaRemix Follow Bankrol Hayden: Insta... Costa Rica vacations & Ex-pat life. Hello, we are michael alan and D'Angelo from http://www.TravelCostaRicaNow.com and the former Costa Rica Travel Channel. ... Costa Rica has sometimes been called “the Switzerland of Central America” because of its stable government and economy. » Subscribe to NowThis World: http://... Bankrol Hayden - Costa Rica [Official Music Video] Download/stream: https://bankrol.lnk.to/CostaRicaID Follow Bankrol Hayden: Instagram: https://instagram.co... Subscribe and press (🔔) to join the Notification Squad and stay updated with new uploads Bankrol Hayden - Costa Rica [Official Music Video] Download/stream: ... Informações da loja PANO CHIC: https://brasaqui.com.br/listings/pano-chic-tecidos/ Informações da loja COSTA RICA: https://brasaqui.com.br/listings/costa-ric... Programa que aborda dois vídeos tomados em Alajuela, próximo ao Aeroporto Internacional Juan Santamaria, em Costa Rica, em uma tarde da segunda quinzena de dezembro de 2019. Este caso viralizou ... Depois seguimos viagem para San José a capital da Costa Rica. Maiores informações do passeio: ... Aves de Costa Rica 2016 y 2017 - Duration: 6:03. Mauricio Calderón Rivera Recommended for you. #prostitution #prostitutes #callgirls http://TravelCostaRicaNOW.com Prostitution is legal in Costa Rica. Straight sex, gay sex, gay for pay sex, you name it,... A TV Ambiental oferece informações com foco no meio ambiente. Acompanhe-nos no Canal 03 da RCA e/ou no 10 da NET. www.tvambiental.com.br.